Derrota do Brasil foi último jogo da Seleção com narração de Galvão Bueno: 'A despedida foi triste'

"Um jogo que não era para perder". Vou assim que o apresentador Galvão Bueno descreveu a partida que, muito provavelmente, foi a sua última como narrador em uma Copa do Mundo. Ao analisar a derrota da Seleção brasileira para a Croácia, pelas quartas de final da competição, Galvão chegou a se emocionar: "A despedida foi triste."

Luka Modrić ou David Guetta? Entenda como o DJ foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter

'Dança do pombo' e cia: músicas que embalam dancinhas de jogadores do Brasil assumem 1º lugar em top viral

O narrador tem contrato com a TV Globo até 18 de dezembro, mas já tinha anunciado que não mais transmitiria jogos em TV aberta. Em entrevista ao GLOBO, em março deste ano, Galvão afirmou ter consciência de que a Copa do Catar seria a sua última narrando em TV: "Tudo tem seu tempo", disse.

Mas a despedida da narração de jogos na TV aberta não é um adeus. Na mesma entrevista, Galvão afirmou que estava "negociando outras coisas, outros caminhos":

"E, muito provavelmente, muita coisa nesse mundo digital e outras plataformas dentro do Grupo Globo. A Globo é minha casa. Então nossa conversa nesse momento é: o que vai acontecer, como deixaremos as portas abertas e quais portas serão utilizadas depois do dia 18 de dezembro."

Galvão Bueno está na TV desde 1974. Sua voz embalou as conquistas da Seleção brasileira nas copas de 1994 e 2022, as corridas de fórmula 1 nas manhãs de domingo e momentos decisivos em Olimpíadas. Aos 72 anos, o narrador tem se reinventado nas redes sociais, onde tem 370 mil seguidores (Twitter) e 1,4 milhão (Instagram).