Após derrota para a Argentina, Chile busca recuperação contra Venezuela

A derrota para a Argentina tirou o Chile da zona de classificação das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo, contudo, nesta terça-feira os chilenos terão a chance da reabilitação diante da lanterna Venezuela, em Santiago.

O Chile vai a campo pressionado, mas sabe que um triunfo vai recolocar a seleção na zona de classificação para a Copa do Mundo. Para esta partida, o técnico Juan Antonio Pizzi terá um importante retorno. O meia Vidal cumpriu suspensão diante da Argentina e tem presença garantida. Com isso, Hernandez volta a ser opção. Apesar de contar com a estrela do Bayern de Munique, Pizzi tem uma dúvida para a partida. No ataque, Fuenzalida não teve boa atuação em Buenos Aires e pode perder a vaga para Castillo.

No elenco que vai para a partida, 11 jogadores estão pendurados com um cartão amarelo, entre eles o goleiro Bravo, além dos atacantes Sanchéz e Vargas.

Na Venezuela, lanterna das Eliminatórias, o clima é de fim de festa. Sem chances de ir para a Copa do Mundo, o pensamento é de terminar com honra as últimas rodadas. O capitão da equipe, o volante Rincon, lamentou o atual momento da equipe.

“Esta é uma situação difícil porque consideramos que a força da equipe não é o que diz a classificação. Só que é a realidade. Agora temos que nos entregar ao máximo, pois representamos um país inteiro”, disse.

Para esta partida, o técnico Rafael Dudamel terá um desfalque certo. O atacante Martínez sofreu uma contratura e não terá condição de jogo. Assim, Herrera é o favorito a ocupar o ataque com Otero.

FICHA TÉCNICA:

CHILE X VENEZUELA

Local: Estádio Monumental, em Santiago (Chile)

Data: 28 de março de 2017, terça-feira

Hora: 19h (de Brasília)

Árbitro: Andrés Cunha (URU)

Assistentes: Mauricio Espinosa e Nicolas Taran (ambos do URU)

CHILE: Bravo, Isla, Medel, Jara e Beausejour; Silva, Aranguiz e Vidal; Fuenzalida (Castillo), Sanchéz e Vargas

Técnico: Juan Antonio Pizzi

VENEZUELA: Fariñez, González, Angel e Villanueva; Feltscher, Rincón, Guerra e Murillo; Otero e Herrera

Técnico: Rafael Dudamel