Deputada mexicana ameaça declarar Messi 'persona non grata' no país após atitude do jogador

Messi em ação durante Copa do Mundo do Qatar (Foto: Odd ANDERSEN AFP)


Lionel Messi se envolveu numa polêmica por supostamente chutar uma camisa da seleção do México no vestiário após partida entre as equipes na fase de grupos da Copa do Mundo do Qatar. Com isso, a deputada mexicana María Clemente García deu entrada com projeto no congresso para declarar o jogador uma ''persona non grata'' no país.

- O feito foi destacado na imprensa dado à relevância pública e midiática do jogador, que mostrou não somente um desprezo evidente, mas também uma falta de respeito com as cores que vestem aqueles que integram nossa pátria, que desde uma perspectiva soberana pode ser considerada como uma conduta construtiva afrontosa e contra nossa identidade nacional, além de ser contrária ao princípio fundamental do “jogo limpo” (Fair Play) – defende a política.

+ Globo formaliza proposta para Diego ser comentarista da emissora em 2023

A deputada deu entrada no projeto número 6169-III pedindo que se declare 'como persona non grata dentro do território dos Estados Unidos Mexicanos o cidadão de nacionalidade argentina e espanhola Lionel Andrés Messi Cuccittini' por 'mostrar somente um desprezo evidente, senão também uma falta de respeito com as cores e aqueles que integram o trabalho patriótico'.

+ Ronaldo Fenômeno rebate críticos e defende jogador da Seleção Brasileira: 'Sua história é única'

Confira o vídeo abaixo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.