Deputada abre B.O e homem que se fantasiou de goleiro Bruno deve responder por apologia ao feminicídio

·1 min de leitura


A deputada estadual Joana Darc (PL-Amazonas) afirmou por meio de redes sociais que abriu um boletim de ocorrência contra o homem que se fantasiou de goleiro Bruno e foi fotografado segurando um saco com o nome de Elisa Samudio. A foto gerou reação da mãe de Elisa e de Bruninho, filho da modelo com o ex-goleiro do Flamengo.

A parlamentar afirmou que o homem cometeu crime previsto no artigo 287 do Código Penal, que enquadra quem 'faz, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime', com pena de 'detenção, de três a seis meses, ou multa'.

- Como mulher, me senti tão mal e ofendida ao ver isso… Revoltante! Isso não é fantasia de Halloween, isso é apologia a um crime cometido contra uma mulher que foi estrangulada, esquartejada e morta. Que horror! Não podemos nos calar, mulheres! Como membro da Comissão de Defesa das Mulheres da ALEAM (Assembleia Legislativa do Amazonas), deputada, mãe e mulher comunico que estou denunciando e representando às autoridades! - afirmou Joana.


O homem que se fantasiou de goleiro Bruno foi desligado da empresa para a qual trabalhava. Na noite da última segunda-feira, uma casa de eventos em Manaus, no Amazonas, publicou imagens de frequentadores fantasiados durante uma festa de Halloween.

Entre as fotos, Rodrigo Fernandes aparece satirizando a morte da modelo, assassinada em 2010 a mando do ex-goleiro do Flamengo. A casa de eventos pediu desculpas e disse que a foto foi publicada por um estagiário, que não tinha conhecimento do crime que ocorreu há 11 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos