Depois de 11 anos, a Suíça busca surpreender a Espanha novamente, dessa vez na Eurocopa

·2 minuto de leitura


Nesta sexta-feira, Suíça e Espanha se enfrentam pela Eurocopa, na Gazprom Arena, em São Petersburgo, por uma vaga na semifinal da competição, às 13h (de Brasília). O time suíço, depois de eliminar a grande favorita França, tenta mais uma vez surpreender, eliminar outro grande ponteiro da competição e repetir o feito de 2010.

Na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, Suíça e Espanha duelaram pela primeira rodada do Grupo H, no Estádio Moses Mabhida, em Durban. A Fúria chegou para a partida de estreia do Mundial com moral alta, já que havia sido campeã da Euro 2008, e vivia o auge do 'tika-taka' potencializado pelo Barcelona, base da seleção espanhola naquela altura.

+ VEJA A TABELA DA EUROCOPA E SIMULE RESULTADOS

Contudo, contra todos os prognósticos e análises pré-jogo, o 'ferrolho suíço' surpreendeu. Se na Copa de 2006 a Suíça chamou atenção por ter sido eliminada nas oitavas de finais sem ter perdido um jogo e sequer levado um gol durante a competição, a estreia na África do Sul foi chocante.

Espanha x Suíça, pela Copa de 2010
Espanha x Suíça, pela Copa de 2010

Benaglio teve grande atuação em 2010 (Foto: Divulgação/FIFA)

Contra a toda poderosa Espanha, a Suíça novamente fez valer de sua força defensiva e segurou o ímpeto da Fúria durante os 90 minutos de jogo em Durban. Com uma atuação marcante do goleiro Benaglio, os suíços aproveitaram um contra-ataque fulminante para marcar o gol da vitória aos sete minutos da etapa final, em um lance confuso, onde Gelson Fernandes aproveitou o bate-rebate para empurrar para o gol vazio e sacramentar a única derrota da Espanha na Copa de 2010. No fim, a Fúria foi a campeã mundial, enquanto a Suíça não passou da fase de grupos, ficando com a 3ª posição.

11 anos depois, as seleções voltam a se encontrar em um torneio de primeira linha do futebol mundial, mas em momentos diferentes. Nesta sexta, a Suíça chega para o jogo de quartas de finais com a moral elevada por ser a grande surpresa que eliminou a favorita França, enquanto a Espanha chega com um ar de desconfiança, já que vive um processo de renovação e não apresentou um futebol convincente até aqui.

- A próxima etapa é sempre a mais importante. Queremos passar para a próxima fase, mesmo enfrentando um dos favoritos, a Espanha. Precisamos mostrar nossa vontade dentro de campo e estou confiante de que faremos isso. O que quero ver contra a Espanha é que todos se esforcem um pouco mais para vencer a Espanha. Queremos avançar, com todo o respeito pelo adversário - destacou Vladimir Petkovic, técnico da seleção suíça.

A Suíça vai para o jogo em São Petersburgo com a confiança em alta, e não é para menos. Depois de eliminar a França, os suíços terão mais um adversário forte pela frente e que chega com o favoritismo. No entanto, a garra e a vontade mostrada pela seleção suíça dão o tom de que uma classificação para a semifinal é uma conquista alcançável.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos