Denílson critica partida do Atlético Mineiro em meio a conflito na Colombia: 'Foi patético'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A vitória do Atlético Mineiro sobre o América de Cali por 3 a 1 pela Libertadores foi marcada pelas interrupções por causa do violento conflito na Colombia. A partida foi pausada cinco vezes por causa de bombas de gás lacrimogênio e rojões que estavam sendo lançados próximos do estádio. Durante o "Jogo Aberto" desta sexta-feira, o ex-jogador Denílson criticou a CONMEBOL por não adiar o confronto.

> Confira a classificação atualizada da Libertadores 2021 e simule os resultados

- Muito difícil. Não consigo me imaginar vivendo uma situação dessa. São seres humanos dentro de campo. Precisa sensibilidade. Bombas estourando do lado do estádio, o bicho pegando e os jogadores tendo que jogar. Uma situação constrangedora. Imagina parar um jogo por causa do gás umas cinco vezes - disse o apresentador.

- Foi patético. Aquilo que aconteceu no fim do primeiro tempo, com os jogadores tendo que tocar de lado por dois, três minutos para que o árbitro pudesse acabar… Não deveria ter acontecido este jogo na Colômbia e não deve acontecer mais - concluiu Denílson.

A apresentadora do programa, Renata Fan, também criticou a manutenção da partida e parabenizou o América de Cali e o Atlético Mineiro pelo profissionalismo.

- Uma situação muito tensa e que vai além do futebol. É horrível e desumano. E se o Galo não joga a partida ele é o prejudicado. O time merece os parabéns pelo profissionalismo. A classificação antecipada às oitavas de final foi uma recompensa - acrescentou.

O próximo compromisso do Galo é contra o América Mineiro pela primeira partida da final do Campeonato Mineiro 2021. O confronto acontece neste domingo. Com a última vitória, o Atlético já está classificado para as oitavas de final da Libertadores.