Pachuca e Tigres se enfrentam por título continental e vaga no Mundial

Cidade do México, 25 abr (EFE).- Na segunda final 100% mexicana seguida, a quinta nos últimos seis anos, Pachuca e Tigres se enfrentarão nesta quarta-feira no estádio Hidalgo para definir o vencedor da Liga dos Campeões da Concacaf e o representante da confederação no Mundial de Clubes, em dezembro, nos Emirados Árabes.

Os 'Tuzos' saíram com ligeira vantagem na eliminatória ao empatarem em 1 a 1 fora de casa na terça-feira da semana passada, e começaram a segunda partida como campeões, por conta do critério do gol qualificado. Assim, os 'Felinos' precisarão de uma igualdade em dois ou mais gols ou da vitória.

O técnico do Pachuca, o uruguaio Diego Alonso, deixou de lado a disputa por uma vaga no mata-mata do Torneio Clausura mexicano e escalou apenas quatro titulares na derrota para o Atlas por 1 a 0, no último sábado.

Apesar do revés, o time comandado por Alonso ainda está na zona de classificação a duas rodadas do fim da primeira fase, em oitavo lugar, com 20 pontos, um a mais que o rival da noite desta quarta-feira, nono colocado.

"O jogo desta quarta-feira é um, e no Clausura ainda temos mais duas oportunidades de confirmar a vaga. Vencer a Concacaf é um dos maiores prêmios e poder jogar contra a elite do mundo seria maravilhoso", disse o técnico uruguaio após o revés do fim de semana.

Por sua vez, Ricardo Ferretti optou por escalar força máxima no clássico com o Monterrey, no sábado, mas não obteve sucesso, já que o Tigres foi derrotado também por 1 a 0. O treinador brasileiro, que conta com o zagueiro Juninho, ex-Botafogo, destacou que sua equipe irá em busca de um gol desde o começo na cidade de Pachuca de Soto.

"Iremos por um gol e por não receber, é nossa mentalidade. Espero um Pachuca ordenado, eles defendem bem e sabem atacar. Mas não me preocupa como o adversário vai jogar, me preocupa é jogar melhor que eles", disse 'Tuca' Ferretti em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Os 'Tuzos' irão em busca do quinto título continental de sua história, depois de ter sido campeão em 2002, 2007, 2008 e 2010. Já o Tigres quer uma conquista inédita e disputa a final pela segunda vez seguida, um ano depois de ter sido derrubado pelo América do México.

Além do troféu, o vencedor obterá uma vaga no Mundial de Clubes. O Pachuca já participou da competição três vezes e tem como melhor desempenho o quarto lugar de nove anos atrás.


Prováveis escalações:.

Tigres: Guzmán; Advíncula, Ayala, Juninho e Torres Nilo; Dueñas, Rodríguez, Aquino e Sosa; Vargas e Gignac. Técnico: Ricardo Ferretti.

Pachuca: Blanco; González, Murillo, López e García; Guzmán, Hernández e Gutiérrez; Urretavizcaya, Lozano e Jara. Técnico. Diego Alonso.

Estádio: Hidalgo, em Pachuca (México). EFE