Após demissões, Santos irá terceirizar franquia ‘Meninos da Vila’

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, decidiu terceirizar as franquias ‘Meninos da Vila’. Após receber diversas reclamações de famílias sobre treinos e aprovações, o mandatário decidiu fazer uma reformulação nas escolinhas e já começou a negociar com empresas interessadas.

O alvinegro quer maior profissionalismo no gerenciamento das mais de 50 escolas espalhadas pelo país. A ideia é potencializar a formação de jogadores, evitando que jovens entrem nos ‘Meninos da Vila’ por privilégio ou outras questões que não envolvem somente o futebol.

Dentro dessas mudanças, o clube também resolveu demitir o coordenador da base, Marco Bechara, o gerente do Santos B, Fernando Seabra, o gerente de marketing internacional, José Carlos Peres, e o coordenador das franquias, Ronald Cortez. O mandatário justificou os cortes.

“Vamos caminhar para a terceirização das franquias. Na base, foi uma opção do gerente (Ronaldo Lima). Na questão do Peres, foi uma decisão política minha. Não estava havendo bem uma produção. E no Santos B, o profissional optou por sair (para o Santo André) e no retorno, já havia outro capacitado no lugar (Luiz Greco)”, explicou Modesto.