Demissão do ídolo Leônidas gera revolta na torcida do Botafogo


O corte de funcionários anunciado pelo Botafogo, na última segunda-feira, não poupou nem mesmo um antigo ídolo do clube. O ex-zegueiro Sebastião Leônidas, titular nos anos 60 e treinador na década seguinte, foi um dos 45 desligados da instituição. A notícia gerou revolta entre torcedores alvinegros nas redes sociais, que classificaram a atitude como "vergonhosa" e decepcionante, na área de comentários do perfil oficial do Glorioso no Twitter.

Aos 82 anos, Leônidas atuava na observação de atletas para as categorias de base. Bicampeão carioca em 1967 e 1968, ele fez 246 partidas pelo Alvinegro na década de 60. Foi também um dos integrantes do elenco no título brasileiro de 1968 e das conquistas do Triangular de Caracas em 1967, 1968 e 1970, que o clube busca o reconhecimento como mundiais. Como treinador, comandou a equipe que aplicou a histórica goleada sobre o Flamengo por 6 a 0, no Brasileirão de 1972.

Confira nota oficial do Botafogo sobre o desligamento de Leônidas:

"O Botafogo de Futebol e Regatas vem, por meio desta mensagem de agradecimento, comunicar o fim do ciclo profissional do ídolo Sebastião Leônidas, de 82 anos, no Clube. Diante do cenário atual e delicado de pandemia mundial, o Botafogo optou por essa difícil decisão, ciente do enorme legado deixado dentro e fora de campo, e com a certeza de que o Glorioso é a sua segunda casa e que estará sempre de portas abertas.

O Clube reitera toda a gratidão aos serviços prestados durante todos esses anos pelo "Seu Léo", como é carinhosamente chamado por todos em General Severiano".





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também