Sem definir titulares, Eduardo roda elenco e varia taticamente

É senso comum que o Palmeiras tem um dos elencos mais qualificados do país, e o técnico Eduardo Baptista tem utilizado isso para variar esquemas táticos e os atletas utilizados pelo Verdão. Nas duas últimas partidas, o treinador colocou em campo 19 jogadores diferentes.

O plantel palmeirense conta atualmente com 31 jogadores. Destes, o goleiro Daniel Fuzato não está inscrito em nenhuma das competições que o Verdão disputa, e o zagueiro Thiago Martins e o meia Moisés estão lesionados. Assim, dos 28 atletas à disposição, Eduardo Baptista usou 19 nos jogos contra Atlético Tucumán, na Argentina, pela Libertadores, e São Paulo, pelo Paulistão – o equivalente a 67% dos jogadores.

Com Fernando Prass titular absoluto na meta, se desconsiderarmos os reservas Jailson e Vinicius Silvestre, a porcentagem de jogadores utilizados nestes dois jogos chega a 73%. Dos atletas de linha à disposição, apenas Arouca, Hyoran, Raphael Veiga, Vitinho, Alecsandro, Erik e Rafael Marques não tiveram oportunidades. Além disso, o Verdão passou do 4-2-3-1 contra o Atlético Tucumán, na Libertadores, para o 4-1-4-1 pelo Campeonato Paulista, contra o São Paulo.

“Quem falou que Michel Bastos é titular, Thiago Santos, Mina, Vitor Hugo, Edu Dracena? O elenco é muito forte e procuramos dar oportunidade a todos. Não arriscamos ninguém, colocamos apenas quem está bem para o jogo. O Palmeiras traçou um plano desde o ano passado para chegar em todas as competições, e esse plano começa a ter sucesso”, afirmou o técnico Eduardo Baptista.

“Você sai de um jogo difícil na Argentina (contra o Atlético Tucumán), campo pesado, 70 minutos com um a menos, e vem para um clássico (contra o São Paulo) podendo mexer no time e escolher as melhores peças”, completou.

O aproveitamento do elenco palmeirense passa também pele retorno de peças importantes. O volante Tchê Tchê fez no Choque-Rei de sábado – quando anotou o segundo gol – seu primeiro jogo após sofrer uma fratura no ombro na estreia do Campeonato Paulista, contra o Botafogo-SP. O jogo ainda teve o retorno do lateral Fabiano, que lesionou o músculo posterior da coxa direita.

“O Tchê Tchê vinha bem nessa função de meio-campo, sabe finalizar. Vínhamos cobrando que esse homem de meio aproximasse, finalizasse. É bom que ele e o Guerra (que anotou o terceiro) tenham feito gol. Mostra que estamos no caminho certo e buscando cada vez mais entrosamento. Ganhamos Tchê Tchê, Fabiano… Vamos ganhando jogadores importantes”, concluiu Eduardo Baptista.

O vasto elenco palmeirense tem novo duelo marcado para quarta-feira, contra o Jorge Wilstermann, às 21h45 (de Brasília), pela segunda rodada da Copa Libertadores.