Defesa de Neymar se pronuncia após desfecho de processo na Espanha

Neymar e seu pai em audiência no tribunal em Barcelona (Foto: JOSEP LAGO / AFP)


Após a decisão da Promotoria da Espanha, que retirou todas as acusações de fraude e corrupção contra Neymar e outros réus por conta de sua transferência para o Barcelona, em 2013, a defesa do atleta comemorou a decisão. Em nota, a "NR Sports", empresa da família do jogador, comentou a decisão.


Os advogados de Neymar, entretanto, aproveitaram para mostrar insatisfação com o processo. Segundo a empresa, as "tentativas difamatórias, tendenciosas e negligentes dos acusadores particulares causaram dano reputacional incalculável" à família do camisa 10 do PSG e da Seleção Brasileira.

+ Veja a tabela, os jogos e os grupos da Copa do Mundo de 2022

Os procuradores, no julgamento, haviam pedido dois anos de prisão e o pagamento de uma multa de 10 milhões de euros (R$ 53,1 milhões, na cotação atual), em ação movida pela empresa DIS, que representava Neymar na época.

O MP retirou as acusações alegando que as mesmas foram baseadas em presunções e não em provas concretas, segundo o jornal espanhol "Marca". Além de Neymar e seus pais, os ex-presidentes do Barcelona Sandro Rossell e Josep Bartomeu também foram processados, assim como o Santos e o próprio Barça.

+ Promotoria espanhola retira acusações contra Neymar em julgamento sobre fraude fiscal. Relembre o caso!

VEJA A DECLARAÇÃO DA DEFESA DE NEYMAR NA ÍNTEGRA

"Nesta sexta-feira (28) a Promotoria da Espanha anunciou a retirada de todas as acusações contra Neymar Jr, seus pais, Neymar e Nadine, e a empresa N&N Consultoria.

A acusação inicial se pautava exclusivamente nas versões unilaterais, particulares e angularizadas do grupo DIS.

Após as declarações de todas as partes envolvidas, das testemunhas e peritos, a Promotoria, baseado em provas, retirou definitivamente as acusações, dando um veredito final sobre o assunto.

A Justiça Espanhola, portanto, segue agora o mesmo desfecho que já havia sido oferecido pela Fifa e pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), órgãos máximos em matéria de futebol, que também já se pronunciaram e reconheceram a legalidade da transferência, em decisão definitiva, transitada e julgada.

Quase dez anos da transferência e de todas as tentativas difamatórias, tendenciosas e negligentes dos acusadores particulares, que causaram dano reputacional incalculável, o caso está definitivamente encerrado."