Dedé revela proposta recebida do Galo e diz que teve 78% dos salários reduzidos pelo Cruzeiro

Valinor Conteúdo
LANCE!


O zagueiro Dedé, do Cruzeiro, fez algumas revelações sobre seu atual momento, se recuperando de outra lesão no joelho, da relação com a Raposa e sobre a crise que o clube vive, incluindo o rebaixamento para a segunda divisão, tendo Dedé como um dos principais personagens da queda.

Dedé disse que não aceitou reduzir os salários, medida tomada no início do ano pelo clube, pois já havia tido queda nos rendimentos em até 78% e que não recebe 100% dos vencimentos há mais de um ano.

Outra revelação de Dedé é a confirmação da procura do Atlético-MG para contar com o seu futebol, mesmo tendo contrato com a Raposa até o fim de 2021.

-Sim, sim, recebi proposta do Atlético. Recebi uma proposta até de espera da minha lesão e, hoje, minha vida é focada em me recuperar, eu não dei resposta para ninguém, a única resposta que eu dei foi para o Cruzeiro, dizendo que eu quero me recuperar - disse Dedé, que explicou o motivo de não ter aceitado a redução salarial.






- Houve redução de 78% do meu salário. Reduziu muito, muito. Reduziu em cima de muitos atrasos que eu, até então, nunca tinha chegado até a diretoria para falar: "Gente, quando vocês vão fazer alguma coisa?" .Eu nunca cheguei para perturbar ninguém sobre atraso de salário, sobre redução salarial, nada. Eu só tentei uma coisa melhor do que eles me ofereceram, mas quando eles impuseram o meu salário já reduzido, depositaram na minha conta, eu não cheguei lá para brigar com ninguém. O torcedor está me julgando sem saber a pura verdade. Lógico, entendo alguns torcedores terem me julgado porque eu não me posicionei, não me coloquei à disposição para me defender. Foi por aí, 78%, 75%- explicou.

Dedé também contou que o Cruzeiro lhe deve salários integrais há mais de um ano.

- Tem mais de um ano que não recebo o salário completo, bem mais de um ano. Eu não pergunto particularidades de ninguém, mas tenho certeza que alguns jogadores lá recebem melhor. Mas eu, Dedé, não estou criticando. Acho que isso é merecimento e acho que eu não consegui uma discussão melhor pelo fato de eu ter machucado. Eu, vendo a dificuldade do Cruzeiro, fiquei quieto na minha e estou levando. Até hoje o Cruzeiro está atrasado dessa redução. Eu estou falando abertamente, mas não estou apertando ninguém do Cruzeiro, não estou colocando pressão em ninguém, só estou falando o que é verdade. Então, o Cruzeiro está atrasado, e isso dificulta um pouco a gente - afirmou o jogador em entrevista ao SporTV.


O histórico de Dedé no Cruzeiro é permeado por conquistas, como duas Copas do Brasil e dois Brasileiros, mas com poucos jogos proporcionalmente ao tempo que está no clube, desde 2013. Foram 188 jogos com 15 gols marcados pela Raposa. Dos quase sete anos de clube, mais de três ano foram de problemas físicos, principalmente com lesões nos dois joelhos.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também