Dedé cobra R$ 17,7 milhões do Cruzeiro por um acordo não cumprido e quer que SAF assuma débito

Dedé durante os tempos de Cruzeiro (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)


A história entre o zagueiro Dedé e o Cruzeiro parecia ter se encerrado com a saída do jogador em 2021. Porém, ainda há uma disputa entre as partes. O zagueiro entrou com pedido de prosseguimento de execução contra o clube na Justiça do Trabalho. De acordo com Dedé, o Cruzeiro descumpriu um acordo fechado no ano passado.

+ Ronaldo fala em construir estádio para o Cruzeiro e diz que isso está 'mexendo com sua cabeça'

Dedé está no Athletico-PR e cobra o pagamento de R$ 17,7 milhões, acrescidos de multa e quer que esse valor seja pago pela SAF, comandada por Ronaldo. A ação corre na 48ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte.

Dedé e Cruzeiro encerraram uma disputa judicial em junho de 2021, quando foi feito um acordo para o pagamento de R$ 16,6 milhões em 60 parcelas, além de R$ 1,1 milhão ao advogado do atleta em 24 prestações, que deveria começar em janeiro desta ano, mas ainda não ocorreu, segundo a defesa do jogador, que quer que a SAF assuma o compromisso da dívida, mesmo que o acordo tenha sido feito ainda quando o clube era associação.

-A Sociedade Anônima de Futebol responde solidariamente aos débitos do clube, quando a obrigação é resultante da atividade fim do Clube, incluindo os débitos trabalhistas, em se tratando de atletas de futebol-diz a manifestação da defesa de Dedé. O Cruzeiro ainda não se manifestou sobre o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos