De camisa 10 à disponível no mercado: por que a Juventus quer vender Dybala?

Yahoo Esportes
A parte financeira parece ser o principal motivo para a Juventus ter colocado o jogador à venda, ainda que o rendimento do argentino não tenha sido à altura da expectativa do clube. (Daniele Badolato - Juventus FC/Juventus FC via Getty Images)
A parte financeira parece ser o principal motivo para a Juventus ter colocado o jogador à venda, ainda que o rendimento do argentino não tenha sido à altura da expectativa do clube. (Daniele Badolato - Juventus FC/Juventus FC via Getty Images)

Por Clara Albuquerque (@claalbuquerque)

No início da temporada 2017/2018, Paolo Dybala ganhou a histórica camisa 10 da Juventus. Uma honra conquistada pelas atuações que vinha tendo, mas também por toda a esperança que o clube depositava nele. Com o número que foi usado por grandes ídolos, como Del Piero, nas costas, teve o ano com os melhores números na carreira, marcando 26 gols, mas se esperava mais dele. No ciclo seguinte, as atuações pioraram, e o atacante desapareceu até mesmo da escalação titular. Hoje, está disponível no mercado.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A parte financeira parece ser o principal motivo para a Juventus ter colocado o jogador à venda, ainda que o rendimento do argentino não tenha sido à altura da expectativa do clube. “Os últimos dois anos de Dybala não foram positivos. Na última temporada, o técnico Allegri tinha dúvidas sobre o seu desejo de melhorar nos treinamentos e acreditava que ele poderia dar mais. Parte da direção da Juventus também estava convencida disso. Com Sarri, Dybala esperava começar uma nova vida no time de Turim, mas o clube também precisa negociar alguns jogadores por razões orçamentárias. Dybala tinha ofertas e é por isso que acabou no mercado”, avalia Lorenzo Bettoni, setorista da Juventus no Corriere Torino.

Leia também:

Vender Dybala, avaliado em cerca de 80 milhões de euros, contribuiria para uma situação economicamente mais sustentável no custo do elenco da Juventus, considerado muito alto atualmente. Antes do fechamento da janela de compras do futebol inglês, Dybala chegou a ser envolvido numa possível troca pelo atacante Lukaku, do Manchester United, que acabou indo para a Internazionale. O Tottenham também iniciou negociações, mas as conversas não foram pra frente.

“A Juve quer vende-lo não porque não acredita nele, no máximo não acredita que ele possa se tornar aquilo que se esperava, mas porque é um dos poucos no elenco que pode garantir um ganho de capital, algo que a Juventus precisa desesperadamente. Pra onde ele vai, não se sabe, principalmente porque por conta da questão dos seus direitos de imagem – atualmente envolvidos numa causa na justiça. Dybala é dificilmente vendável. É preciso entrar em acordo com a empresa que entende que ainda tem esses direitos. Então, as opções são mínimas”, explica Filippo Conticello, da Gazzetta dello Sport.

Para o jornalista da Gazzetta, o jogador de 25 anos não cumpriu as expectativas criadas e isso também pesou na decisão de vende-lo. “Ele é um talento único, mas nem sempre esse talento combina com sua personalidade. Dybala sofre nas grandes partidas e sofre pra se encaixar com outras estrelas ao seu lado. É o caso do baixo rendimento, na Argentina, quando joga com Messi e, na Juve, no último ano, com a chegada de Cristiano Ronaldo. Há dois anos, todos nós imaginávamos que, em pouco tempo, Dybala se transformaria numa super estrela. Se não um novo Messi, algo próximo disso. Mas, agora, podemos afirmar que erramos. A evolução foi muito pequena, se é que teve alguma. A Juve se decepcionou com isso”, opina.

A torcida em Turim não aprova a venda do seu camisa 10 e criou uma campanha, nas redes sociais, chamada #DybalaNonSiTocca, na tentativa de que o clube desista de negociar o jogador. Desde a sua chegada, em 2015, vindo do Palermo, o argentino foi tratado pela própria Juventus como o futuro do clube e ganhou o carinho da torcida, que tem o apoiando mesmo nos momentos ruins. Dybala segue treinando normalmente e, neste sábado, está convocado para o amistoso diante do Atlético de Madrid, que será disputado na Suécia. Se será a última partida com o escudo do clube italiano, no entanto, é uma incógnita.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também