Davos 2023: Manchester United monta lounge de luxo nos Alpes Suíços

Lounge montado pelo Manchester United em Davos, na Suíça, durante o Fórum Econômico Mundial

Por Lananh Nguyen

DAVOS, Suíça (Reuters) - O Manchester United montou uma vitrine deslumbrante em Davos nesta semana, mas insistiu que seu lounge visa entreter clientes e parceiros, e não atrair compradores para o clube de futebol inglês.

O Manchester United disse em novembro que estava procurando opções para obter novos investimentos ou explorar uma possível venda, 17 anos depois que a família Glazer comprou o time 20 vezes campeão inglês.

Não houve nenhuma atualização desde então, em meio a relatos da mídia britânica de que ofertas de Estados Unidos, Oriente Médio e Ásia devem chegar no próximo mês.

Ellie Norman, porta-voz do clube, disse que o lounge "definitivamente não foi" destinado a atrair compradores e será usado para atender clientes e parceiros.

A revisão estratégica é um processo contínuo, disse Norman à Reuters, acrescentando que "não sabemos o resultado" e recusando-se a dar mais detalhes.

Na principal rua de Davos, onde as lojas da estação de esqui foram temporariamente convertidas em espaços elegantes por empresas de tecnologia, bancos e governos para sediar eventos durante o encontro anual, o lounge de luxo do Manchester United se destacava. Transeuntes curiosos paravam para olhar e tirar fotos.

Peter Schmeichel, ex-goleiro reverenciado pelos torcedores, e Richard Arnold, presidente-executivo do clube, oferecerão uma recepção para convidados na terça-feira com canapés e um coquetel especial "red devil".

Sem título da liga há uma década e insatisfeitos com a dívida contraída pelo clube, os torcedores protestaram várias vezes antes e durante as partidas desta temporada contra os atuais proprietários do clube.