David Luiz previu pesadelo do Bayern na final da Champions League

Goal.com

O Bayern de Munique era o grande favorito ao título da Champions League na temporada 2011-12, disputada contra o Chelsea. Além de estar jogando em casa, na Allianz Arena, e de ter sido superior durante boa parte dos 90 minutos, na reta final do encontro Thomas Muller fez o 1 a 0 que parecia prever o campeão. Mas em escanteio cobrado minutos depois, foi o brasileiro David Luiz o arauto da desgraça bávara antes de Didier Drogba empatar.

“O David Luiz veio para dentro da área e falou assim comigo: e agora, olha o gol”, revelou o meio-campista alemão Bastian Schweinsteiger no documentário 'Schw31ns7eiger Memories - From Beginning to Legend', no Amazon Prime e que conta a história do hoje ex-jogador.

David Luiz, que não estava nas melhores condições físicas antes daquele duelo, apenas observou Muller fazer o seu gol antes de partir para a área na hora do épico empate. Nos pênaltis, o Chelsea levou a melhor e impôs ao Bayern uma de suas derrotas mais sentidas. Mas antes mesmo de começar a disputa alternada, na marca da cal, Schweinsteiger revelou que os Bávaros já haviam sentido um baque premonitório.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

 O retrato da situação foi a dificuldade que o técnico Jupp Heynckes teve para convocar o número de atletas para baterem os pênaltis: “Todos, praticamente, estavam bem p*tos. Eles se afastaram, levantaram as mãos e disseram: ‘eu não quero’”, seguiu Schweinsteiger.

O Chelsea levou a melhor nos pênaltis e foi campeão, mas a dor sentida pelo Bayern foi remediada na temporada seguinte, quando os Bávaros bateram o rival Borussia Dortmund na final realizada em Wembley. Naquele momento, Schweinsteiger, Arjen Robben (que, contra o Chelsea, aind aperdeu pênalti antes da disputa alternada) e outros nomes daquela equipe conseguiram expurgar todos os fantasmas dos insucessos anteriores.

Ídolo do Chelsea, dúvida no Arsenal

David Luiz Arsenal 2019-20
David Luiz Arsenal 2019-20
(Foto: Getty Images)

David Luiz, que na época estava na sua primeira passagem pelo Chelsea, ainda comemoraria títulos importantes – inclusive foi decisivo para os Blues serem campeões da Europa League na temporada seguinte – antes de defender o PSG por dois anos.

O zagueiro retornou ao Stamford Bridge para outra passagem marcada por títulos, entre 2016 e 2019, mas na atual campanha trocou o lado azul de Londres para vestir a camisa do Arsenal. Vestindo o vermelho e branco dos Gunners, vinha vivendo mais baixos do que altos e recentemente tem sido especulado no Zenit, da Rússia.

Leia também