Davó cita conversa com Mancini e fala em 'sonho' ao marcar pelo Corinthians: 'Não tem preço'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Uma das grandes novidades de Vagner Mancini desde que assumiu o Corinthians foi a escalação de Matheus Davó como titular contra o Internacional, na Neo Química Arena. De lá para cá são dois gols marcados, um pênalti sofrido e um sequência inédita de jogos em sua passagem pelo clube. Feliz pelo momento, o atacante tem vivido um sonho que não tem preço.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, Davó falou sobre como superou a ausência até mesmo na lista de relacionados para as partidas e a falta de oportunidades com outros treinadores. Além disso, ele citou a importância de Mancini em sua ascensão à titularidade com o atual técnico.

- Foi um período difícil sim, tive algumas dificuldades, o jogador novo como eu, às fica com a cabeça ruim por não estar jogando, mas mesmo assim mantive o foco, mantive a personalidade de estar aqui, de ficar treinando, estou em um CT com uma estrutura dessa, estou com os melhores profissionais do Brasil, procurei aproveitar isso pra mim mesmo, para eu evoluir como profissional, e se eu tivesse a oportunidade aqui ou não, de mostrar graças a Deus tive a oportunidade aqui e consegui aproveitar - declarou antes de completar:

- Quando o Mancini me chamou foi surpresa, mas ele já me acompanhava desde o amistoso que a gente fez contra eles aqui na metade do ano, que eu fiz gol e ele me disse que já me acompanhava desde aquela hora, quando ele veio ele já sabia minhas características e ele me chamou de canto e falou "você sabe que eu não tenho medo de colocar você para jogar, né?". E eu falei "eu sei, professor", aí ele falou "então você vai e vai dar conta o recado". Então essa confiança que ele passou para mim foi muito importante, não só ele como os líderes do grupo, o grupo todo, me deram total confiança para entrar em campo e fazer meu melhor.

Corintiano de arquibancada e nascido em família de alvinegros, Matheus Davó sabia da pressão que enfrentaria quando foi contratado. Apesar das críticas da torcida, ele seguiu seu trabalho e assim que ganhou oportunidade começou a corresponder, inclusive marcando gols na Neo Química Arena, um sonho realizado. Agora, com o torcedor apoiando, é algo que não tem preço.

- Acho que como a família é corintiana, eu já sabia como funciona a torcida do Corinthians, eu sei que gosta de jogador que corresponde em campo, infelizmente eu vim muito novo, vim como uma aposta e o Corinthians é um time em que só jogam os melhores, então meus pais colocaram isso na minha cabeça, que eu tinha que provar, porque justamente porque eu vim muito novo, sem nome, e a todo momento eu estava mais feliz de estar no Corinthians do que ás vezes do que o "por que contratar ele?", essas coisas eu sabia que quando tivesse oportunidade, iria corresponder para a torcida, e é muito gratificante ver agora correspondendo, mostrando e a torcida apoiando, isso aí, para mim, não tem preço - contou antes de concluir o raciocínio:

- Foi um sonho, porque se colocar uns dois, três anos atrás, eu estava ali assistindo os jogadores, sonhando em estar ali um dia, marcar dois gols em casa é um sonho, como eu falei. É muito importante essa sequência que eu estou tendo, esses gols, que são muito importantes para a sequência do campeonato - finalizou o atacante.

Davó deve permanecer como titular do ataque do Corinthians na partida do próximo domingo, às 20h30, diante do Grêmio, na Neo Química Arena. Nos últimos quatro jogos, o jovem de 21 anos marcou dois gols e sofreu um pênalti.

Matheus Davó - Coletiva Corinthians
Matheus Davó - Coletiva Corinthians

Davó concedeu coletiva no Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)