Darren Till alerta Tyson Fury para diferença salarial entre boxe e MMA

Dana White muda o tom e revela conversa com Tyson Fury sobre ida para o MMA
Dana White muda o tom e revela conversa com Tyson Fury sobre ida para o MMA

Uma das principais estrelas do boxe mundial, Tyson Fury tem flertado com a possibilidade de se testar no MMA, e em especial no UFC. O pugilista inglês, multicampeão na nobre arte, já inclusive realizou alguns treinos específicos da modalidade com o compatriota Darren Till. E, de acordo com o lutador do Ultimate, o boxeador não está brincando quando projeta uma possível mudança de esporte.

Em entrevista ao canal do Youtube ‘BT Sport’, Till revelou ter se impressionado com a capacidade física e mental de Fury durante o encontro entre eles na academia, em Liverpool, na Inglaterra. Apesar de demonstrar otimismo quanto a possibilidade do pugilista realmente se testar no MMA, o peso-médio (84 kg) do UFC relembrou a disparidade financeira entre os rendimentos de um astro do boxe, como Tyson Fury, e um atleta de MMA como um dos fatores que possam afastar seu compatriota da ideia de trocar os ringues pelo octógono.

“Eu acho que está em 70-30 (porcentagem de Fury lutar MMA). 70% sim, 30% não. Nós temos que lembrar que o boxe para o MMA é muito diferente também. Muitas coisas, especialmente o pagamento. Ele está na WWE, ganhando muito dinheiro. É um peso-pesado top 3 (no boxe)”, comentou Till, antes de conjecturar sobre um possível duelo entre Fury e Stipe Miocic, atual campeão peso-pesado do UFC.

“Eu adoraria ver isso. Adoraria ver pelo fator do entretenimento. Ele provavelmente iria bem, quem quer que ele pegue, eu não sei. Talvez Stipe queira lutar, provavelmente acha que pode boxear com ele. Eu não acredito, mas eu espero que sim. Talvez eu receba uma porcentagem disso, como coach Till, deixar um contrato preparado”, brincou Darren Till.

Além da possibilidade de competir no MMA, Tyson Fury também tem se aventurado nas lutas simuladas. Recentemente, o pugilista inglês assinou e estreou na WWE, maior liga de pro wrestling dos Estados Unidos. Pela nobre arte, o peso-pesado, que se mantém invicto após 30 lutas, deve encarar pela segunda vez Deontay Wilder, no início de 2020. No primeiro encontro entre eles, o combate terminou em empate.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também