‘Daria minha alma para que ela ficasse viva’, diz homem que escalou parede de hospital pra ver a mãe com Covid-19

Yahoo Notícias
Homem escalou até a janela de onde podia ver sua mãe internada com Covid (Foto: Reprodução/Twitter)
Homem escalou até a janela de onde podia ver sua mãe internada com Covid (Foto: Reprodução/Twitter)

“Se eu tivesse a possibilidade, daria minha vida, minha alma para que ela ficasse viva por mais um tempo. Cuidem dos velhos para não sentir a amargura que senti”. É assim que o palestino Jihad Al-Suwait, de 30 anos, resumiu em entrevista à emissora Palestine TV a dor que ele sentiu após a morte de sua mãe no dia 16 de julho.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O palestino ficou conhecido por ser fotografado, na semana passada, escalando as paredes de um hospital em Hebron, na Cisjordânia, para visitar a mãe internada com o novo coronavírus.

Sem poder entrar no local por causa do risco de contaminação, a solução encontrada pelo homem foi escalar a parede até a janela do quarto em que sua mãe estava. 

Ele relata à emissora palestina que não se lembra como tirou forças para escalar até a janela do quarto. "O único lugar para acompanhar era aquela janela. Como cheguei lá? Sinceramente, não sei", contou.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Rasmi Suwait, mãe de Jihad, foi internada no início do mês com sintomas da doença. No entanto, a mulher de 73 anos não resistiu e morreu após complicações da Covid-19. Ela já tratava um câncer quando foi diagnosticada com o vírus. 

“Nunca imaginei viver essa situação, perder minha mãe assim. Não desejo isso para ninguém. Senti que o mundo se fechou à minha frente", lamentou Jihad.

 Leia também

Segundo informações da rede Al Jazeera, Jihad visitou a mãe pela janela do quarto do hospital todos os dias até a data da morte dela, ocorrida em 16 de julho.

O número de infectados pelo novo coronavírus na Palestina desde o início da pandemia passava de 9 mil nesta quarta-feira (22), considerando a Cisjordânia e a Faixa de Gaza. O total mortos pela Covid-19 chegou a 66.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também