Danny Blind é demitido da seleção holandesa após derrota para a Bulgária

Redação Central, 26 mar (EFE).- A Federação de Futebol da Holanda (KNVB) anunciou neste domingo a demissão do técnico Danny Blind devido à sequência ruim da seleção nacional nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que teve com capítulo mais recente a derrota para a Bulgária por 2 a 0 neste sábado.

O resultado do jogo disputado em Sófia deixou a terceira colocada do último Mundial na quarta posição do grupo A da classificatória europeia, com sete pontos.

Apenas a primeira colocada da chave, que neste momento é a França (13 pontos), tem vaga garantida na Copa da Rússia, enquanto a segunda, que atualmente é a Suécia (10), briga por um lugar na repescagem. Além dos 'Bleus' e dos suecos, a própria Bulgária está à frente da 'Laranja', com nove.

A decisão de demitir o treinador foi tomada após uma reunião entre o diretor de futebol profissional da KNVB, Jean-Paul Decossaux, o diretor técnico, Hans van Breukelen, e Blind, que chegou ao cargo em julho do 2015 em substituição a Guus Hiddink.

Fred Grim, que vinha sendo auxiliar, será o responsável por dirigir a campeã europeia de 1988 no amistoso contra a Itália, na próxima terça, na Amsterdam Arena.

"Respeitamos o trabalho de Danny e sua relação conosco durante este tempo, mas os resultados esportivos são decepcionantes e complicaram a classificação para a Copa da Rússia. É uma decisão que lamentamos, mas é preciso substitui-lo", justificou Decossaux.

Blind, por sua vez, lamentou a decisão por considerar que, apesar dos maus resultados, a equipe estava no caminho certo. "A partida contra a Bulgária foi um acidente. Dei tudo por este projeto, e é uma pena que termine assim", disse. EFE