Danilo descarta dinastia na Seleção e não se vê ameaçado por Dani Alves: 'A gente se completa'

·2 min de leitura


A ida do lateral-direito Daniel Alves, atleta com mais títulos conquistados no futebol mundial, ao Barcelona não ameaça Danilo, atualmente dono da posição na Seleção Brasileira.

Muito pelo contrário, o atleta que atua pela Juventus, da Itália, acredita que ambos se completam em relação às características.

- Essa concorrência nesse nível, ao longo dos anos, foi sempre muito importante para eu manter o foco, para poder sempre fazer o meu melhor, para poder me dedicar e buscar melhorar cada detalhe e corresponder a altura. Pro futebol brasileiro, sem dúvida nenhuma, é benéfico ter o Daniel Alves de volta ao Barcelona - afirmou Danilo em entrevista coletiva concedida neste domingo (14).

- É um companheiro, um cara que eu adoro estar junto, porque a gente fala muito sobre futebol. Ele, talvez, numa perspectiva maior, mais com uma cabeça de diretor, e eu sempre com uma perspectiva mais de campo, movimentos, parte tática. A gente se completa bastante nesse tipo de conversa. É um cara que te traz muito assunto e visão enriquecedora - acrescentou.

Na Copa do Mundo de 2018, a tendência era que Daniel Alves fosse o titular da posição com Danilo sendo reserva. Mas uma contusão às vésperas do Mundial tirou Dani da competição. Danilo assumiu a titularidade, mas também se machucou no decorrer do torneio.

Aos 30 anos e próximo da sua segunda Copa do Mundo, o lateral-direito, opta por não pensar no futuro, com a criação de uma dinastia na posição no time brasileiro, mas tem no histórico gerações recentes de Cafu (quatro Copas do Mundo), Maicon (duas Copas do Mundo) e até mesmo do próprio Daniel Alves (duas Copa do Mundo).

- Me lembro da primeira vez quando fui convocado para a Seleção. Muita gente falava de escassez de lateral-direito e só tinha Maicon e Daniel Alves. Eu não penso em criar dinastia. Penso em objetivos curtos, no próximo jogo e na próxima convocação. Isso te ajuda a ter uma longevidade e manter de forma linear as atuações. Isso sim pode te ajudar a ter muitos anos de vida aqui dentro. Tô muito satisfeito pelo momento e quero sempre continuar contribuindo aqui dentro - destacou o jogador.

Revelado pelo América-MG, Danilo foi projetado pelo futebol pelo Santos, onde foi campeão da Libertadores, em 2011. No mesmo ano se transferiu ao futebol europeu, onde está há 10 temporadas, tendo vestido as camisas de Porto-POR, Real Madrid-ESP, Manchester City-ENG e Juventus-ITA, clube que defende atualmente.

Pelo Brasil, o atleta acumula 64 convocações e 43 jogos disputados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos