Danilo é mais ídolo no Corinthians ou São Paulo? Ele próprio responde

Goal.com

Danilo conquistou os maiores títulos possíveis vestindo a camisa do São Paulo e, anos depois, repetiu a dose pelo Corinthians. E assim como já aconteceu com outros diversos jogadores que vieram antes dele, e que ainda virão, vê sua história ligada a clubes que compartilham uma rivalidade estadual. Mas por qual lado o meia, hoje sem time, se sente mais ídolo?

“É difícil a gente falar. Tem história nos dois clubes, fui campeão nos dois, então é difícil a gente comentar em qual a gente foi mais ídolo né?”, disse ao canal Arnaldo e Tironi, no YouTube, revelando também que acabou defendendo o Corinthians por que o Tricolor tinha, em 2010, um excesso de meias que atrapalhou um eventual retorno.

Acabou que a ida para o Alvinegro, em 2010, foi uma decisão acertada. Não apenas por causa dos títulos enfileirados, mas por causa de todos os anos de glórias que viveu até deixar o Corinthians, em 2018, Danilo não esconde que se considera mais ídolo corintiano do que são-paulino – embora faça questão de valorizar sua história em ambos os lados.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“No São Paulo eu fiquei três anos e no Corinthians eu fiquei nove. Eu acho que, às vezes, pode ser um pouco mais no Corinthians [a dose maior de idolatria] por causa do tempo que eu fiquei”, afirmou.

Mundial mais difícil foi com o São Paulo

A lista de títulos conquistados por Danilo é longa. Pelo Tricolor do Morumbi, entre 2004 e 2006, ele comemorou estadual Libertadores e Mundial de Clubes em 2005 antes de, em sua temporada de despedida, também ser importante no triunfo dentro do Brasileirão.

Já pelo Corinthians foram três Brasileiros, dois Paulistas, uma Libertadores e outro Mundial de Clubes (além da Recopa Sul-Americana).

E se por um lado se considera um pouco mais ídolo do Timão, Danilo não esconde que o Mundial conquistado com o São Paulo, sobre o Liverpool, foi mais difícil por causa da qualidade técnica dos Reds.

“Estou aqui para falar dos dois Mundiais: São Paulo 2005 e Corinthians 2012. Qual foi mais difícil? Vou colocar o do Liverpool, na minha opinião o time do Liverpool era muito melhor do que o do Chelsea. Era um time de mais posse de bola e jogadores de qualidade. Tivemos muita dificuldade”, relatou.

“Em 2005, o nosso time do São Paulo só fez o gol e não conseguiu jogar. Nós dávamos dois ou três toques na bola, perdia a bola e eles vinham de novo. No Corinthians contra o Chelsea conseguimos jogar. Tivemos posse de bola, chances de criar oportunidades contra a equipe deles. Pelo São Paulo não: a gente ficou só atrás, conseguiu o gol e defendeu até o final”.

Leia também