Daniel Amorim se destaca na frente, mas defesa falha, e Vasco completa seis jogos sem vencer na Série B

·3 min de leitura


Sem qualquer chance de acesso, o Vasco cumpre tabela em uma reta final melancólica de Série B. No primeiro dos três compromissos que fecham a temporada, a equipe voltou a ter uma fraca atuação, porém um atleta mostrou que pode ser útil no próximo ano. O elenco precisa ser reformulado, mas Daniel Amorim foi o principal nome do time no empate por 2 a 2 com o Vila Nova, em Goiânia, e mostrou que deveria ser melhor aproveitado.

O centroavante está na extensa lista de jogadores que encerram seus contratos no fim do ano, contudo foi o destaque do time nesta segunda. Substituto de Cano, que estava suspenso, o atleta é forte fisicamente e incomoda na área por ter um bom cabeceio. Além disso, mostrou inteligência em seu gol ao perceber o goleiro adversário adiantado.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro


Em mais uma partida como visitante, o Vasco voltou a demonstrar a velha vulnerabilidade defensiva. O início foi bastante disputado, mas no primeiro chute em direção ao gol, o Vila Nova abriu o placar com Pedro Bambu. No lance, Morato errou ao afastar o perigo de um escanteio para a entrada da área. O volante arriscou e a bola desviou antes de entrar na meta de Lucão.

No geral, o coletivo do time carioca pecou novamente. Com muita dificuldade para incomodar o adversário, o Vasco só assustou uma vez, no primeiro tempo. E foi justamente na bola aérea. Nene cruzou, na medida, e encontrou Daniel Amorim. O centroavante cabeceou com perigo e obrigou Georgemy a fazer boa defesa e salvar os goianos.

Comandado por Fábio Cortez, a equipe mostrou o mesmo estilo de jogo de Diniz, que deixou o clube dia 12. Com toques curtos, inclusive para o goleiro, mas com uma posse por vezes improdutiva. No entanto, o Cruz-Maltino voltou do intervalo e no primeiro lance conseguiu o empate. Daniel Amorim deu o passe para Nene. O meia carregou e tocou para Morato finalizar, na melhor jogada construída pelos cariocas na partida.

+ ATUAÇÕES: Daniel Amorim é destaque, mas Lucão e Ricardo Graça falham em empate entre Vasco e Vila Nova

O segundo gol nasceu da inteligência de Daniel Amorim, que bateu por cima do arqueiro. Georgemy saiu errado e ficou adiantado. Com isso, o centroavante mostrou que tem recurso para ajudar de outras formas. Mais um lance esporádico sem ser construído pelo Vasco, mas sim a partir do erro do adversário. O time conseguiu virar o jogo, algo que não acontecia desde junho, contra o Brasil de Pelotas, também com participação do centroavante.

A defesa, contudo, voltou a falhar e dar espaço para Clayton. O atacante recebeu em condições de finalizar, após Riquelme não se posicionar corretamente na linha de impedimento. O jogador do alvirrubro dominou e bateu cruzado, apenas um minuto depois da virada do time da Colina. Depois disso, um marasmo total, e quem teve a chance de sair com a vitória foram os donos da casa no fim, mas Ricardo Graça afastou o perigo.

+ Fábio Cortez revela como motivou os jogadores do Vasco: 'Camisa que todos querem honrar e jogar'

Velhos erros que farão parte do cenário vascaíno até o fim da Série B. O momento é de planejar a próxima temporada e ter em mente tudo que deu errado. O primeiro passo será na escolha dos profissionais e na montagem do elenco. Tudo vai depender de quem será contratado, mas Daniel Amorim deixou de novo uma boa impressão de que pode ser útil na reconstrução do grupo vascaíno.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos