Daniel Alves se apresenta de chinelo no Barcelona e diz querer jogar a Copa

·3 min de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL.06.08.2019 - Apresentação do São Paulo FC do lateral direito Daniel Alves. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL.06.08.2019 - Apresentação do São Paulo FC do lateral direito Daniel Alves. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O lateral direito Daniel Alves, 38, foi apresentado pelo Barcelona nesta quarta-feira (17). O brasileiro chamou a atenção ao pisar no gramado do Camp Nou de chinelos, como fez em 2008, quando chegou para sua primeira passagem pelo time.

"Eu estou usando chinelos porque muitas coisas podem mudar, mas outras não", disse o jogador, em entrevista à Barça TV.

Ídolo na Catalunha, o atleta baiano vestiu a camiseta do clube de 2008 a 2016 e participou da conquista de 23 títulos. Antes, defendeu o Sevilla (ESP), time pelo qual despertou interesse barcelonista.

"Nem nos meus melhores sonhos tinha imaginado estar aqui novamente. Muita gente fala que a primeira vez é inesquecível, mas acho que a segunda será ainda mais", disse Daniel Alves.

Em sua primeira passagem, o brasileiro fez 391 partidas oficiais e anotou 23 gols.

Agora, ele vestirá a camisa 8, que já foi de Iniesta, outro ídolo da equipe -usou a 20, a 2, a 22 e a 6 em sua primeira passagem pelo Barça. Mas, segundo o próprio lateral, o número foi escolhido como homenagem ao búlgaro Stoichkov, que fez sucesso nos anos 1990.

"Não importa o [número] que está atrás, mas o que está dentro. Mandei uma mensagem para Iniesta, pedindo a sua permissão e mostrando o meu respeito", diz o jogador.

O contrato vai até o final da temporada atual, em junho de 2022, e Daniel Alves só poderá estrear a partir de janeiro, após a abertura da janela de transferência.

O experiente ala quer muito ir à Copa do Mundo de 2022 e vai tentar recuperar o tempo perdido e voltar à lista de convocados do técnico Tite. Em agosto, ele ajudou a seleção brasileira na conquista do bicampeonato olímpico, nos Jogos de Tóquio.

"Mudei em muitas coisas, mas em uma não, os torcedores do Barça vão ver minha alma e o meu espírito. Se gostaram da minha primeira versão, vão gostar ainda mais da segunda. Estou mais maduro", afirmou o brasileiro. "Vou honrar esta camisa. Pode ser a última que eu vá vestir. Tenho um objetivo muito claro, o de jogar a Copa do Mundo de 2022."

Outro desafio será o de ajudar o Barcelona, que vive má fase dentro de campo e problemas financeiros e políticos fora dele. Nessa segunda passagem, o brasileiro será comandado pelo técnico Xavi, com quem jogou no clube.

Durante a apresentação, nesta quarta, ao lado do presidente do Barcelona, Joan Laporta, Daniel Alves afirmou que se ofereceu para jogar de graça pelo time.

"Falei com o presidente que eu queria voltar para ajudar mesmo que não me pagassem nada. Não prometo nada que não possa cumprir. Insisti muito." Daniel Alves não atua desde sua saída do São Paulo, em setembro deste ano, em meio à crise com a diretoria do clube.

Contratado em 2019 após fazer juras de amor ao time paulista, o ala realizou 95 partidas e anotou 10 gols. Ajudou a equipe a conquistar a última edição do Campeonato Paulista, algo que não ocorria desde 2005. No entanto, o acordo, que tinha validade até o final deste ano, fora rescindido.

Criticado por parte da torcida, Daniel Alves não poupou os dirigentes são-paulinos e reclamou da forma como era tratado pelo clube, que admitiu ter uma dívida superior a R$ 10 milhões com o atleta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos