Daniel Alves, Modric, Pepe e Talavera encabeçam clube dos veteranos no Catar

Abram passagem para o clube dos 37: lendas com uma imensa lista de títulos ou nomes quase desconhecidos, alguns veteranos com mais de 37 anos vão ao Catar para disputar sua última Copa do Mundo.

. Daniel Alves (BRA, 39 anos)

Ao lado do zagueiro do Chelsea Thiago Silva (38 anos), o "interminável" lateral Daniel Alves (39) fará parte da Seleção Brasileira no Catar.

Depois de um breve retorno ao Barcelona entre dezembro de 2021 e julho deste ano, o jogador com mais títulos no mundo (45) atravessou novamente o Atlântico para chegar ao Pumas do México.

Seus últimos títulos não estão tão distantes: o Campeonato Paulista pelo São Paulo e a medalha de ouro pela Seleção nos Jogos Olímpicos de Tóquio, ambos em 2021. No Catar, ele pode acrescentar a mais importante de todas as conquistas em sua galeria de troféus.

. Pepe (POR, 39 anos)

Em Portugal não é só o astro Cristiano Ronaldo (37 anos) que aumenta a média de idade da seleção: o incansável zagueiro Pepe, tricampeão da Liga dos Campeões pelo Real Madrid e agora capitão do Porto, conseguiu uma vaga na lista do técnico Fernando Santos.

Aos 39 anos, Pepe ficou fora por uma lesão no joelho entre o final de setembro e o início de novembro, mas se recuperou a tempo de estar no Catar.

Ele é o terceiro jogador que mais vezes vestiu a camisa de Portugal, com 128 jogos, um a mais que o lendário Luís Figo, mas seis atrás de 'CR7'.

. Luka Modric (CRO, 37 anos)

Depois do vice-campeonato em 2018, o meia do Real Madrid Luka Modric volta com a braçadeira de capitão à seleção croata para tentar uma nova surpresa.

Brilhante na última temporada apesar de sua idade avançada, Modric continua formando com o alemão Toni Kroos um dos melhores meios de campo do mundo.

Sua colaboração foi crucial para o Real Madrid conquistar pela 14ª vez a Liga dos Campeões.

. Steve Mandanda (FRA, 37 anos)

Junto com o mexicano Guillermo Ochoa (37 anos), que disputará sua quinta Copa do Mundo, e o alemão Manuel Neuer (36), o francês Steve Mandanda (37) será um dos goleiros veteranos presentes no Catar.

Mandanda não vai tirar a vaga de Hugo Lloris, capitão dos 'Bleus' desde 2011, mas estará no banco e exercerá um papel importante no grupo da seleção francesa.

. O mais velho: Alfredo Talavera (40 anos)

O mais veterano de todos: à sombra de Ochoa, o goleiro mexicano Alfredo Talavera, que completou 40 anos no dia 18 de setembro, será o jogador mais velho no Catar. Ex-companheiro de Daniel Alves no Pumas, ele se transferiu em julho ao FC Juárez.

Na estreia do México no Mundial, em 22 de novembro contra a Polônia, Tavarela terá exatamente 40 anos, dois meses e quatro dias... E apesar disso continuará longe do recorde do goleiro egípcio Essam El-Hadary, que se tornou em 25 de junho de 2018 o jogador mais velho a disputar um jogo de Copa do Mundo, com 45 anos, cinco meses e dez dias.

O jogador de linha mais velho a disputar um jogo de Copa continua sendo o atacante camaronês Roger Milla, que tinha 42 anos, um mês e oito dias em seu último Mundial, em 1994, nos Estados Unidos.

No Catar, o jogador de campo mais veterano será o canadense Atiba Hutchinson, de 39 anos, nascido em 8 de fevereiro de 1983, 18 dias antes de Pepe.

pve/gh/psr/cb