Daniel Alves: jornal detalha acusação de crime sexual

Periódico diz ter tido acesso ao depoimento da vítima de Daniel Alves à polícia.

Periódico diz ter tido acesso ao depoimento da vítima de Daniel Alves à polícia.
Periódico diz ter tido acesso ao depoimento da vítima de Daniel Alves à polícia. Foto: (Masashi Hara/Getty Images)

O depoimento da mulher de 23 anos que acusa o lateral direito Daniel Alves de crimes sexuais foi vazado ao jornal El Periódico de Catalunya, segundo o próprio meio de comunicação, que divulgou detalhes da explicação da vítima à polícia espanhola.

A mulher teria sido convidada por Daniel e um amigo para um espaço VIP na boate em que estavam e, segundo o seu relato, o jogador teria pego a mão dela e colocado em seu pênis, algo contra a sua vontade. Também sem que quisesse, ela foi levada a um banheiro e, de acordo com o jornal, teria sido estuprada. O jogador teria sentado no vaso sanitário, levantado o seu vestido e a forçado a ter relações sexuais com ele. Tentando evitar, a mulher teria sido agredida e violentada logo em seguida. Depois do ato, Daniel Alves teria pedido que ela o esperasse sair primeiro do banheiro.

Exames de corpo de delito realizados no hospital em que ele fora encaminhada logo após ter relatado à polícia o que teria acontecido, ainda segundo o Periódico, apontaram lesões características de estupro sofridas na mulher.

Leia também:

Entenda o caso:

Denunciado por assédio sexual em uma boate em Barcelona, o lateral direito Daniel Alves prestou depoimento à polícia espanhola nesta sexta-feira, por causa das acusações recebidas por uma mulher que, de acordo com informações publicadas pelo jornal espanhol ABC, relatou ter sido assediada sem permissão pelo jogador tendo, inclusive, tido suas partes íntimas tocadas pelo experiente atleta.

O Ministério Público da Espanha pediu a prisão preventiva e sem fiança do jogador Daniel Alves, de 39 anos, nesta sexta (20). O brasileiro é acusado de assediar sexualmente uma mulher na boate Sutton, em Barcelona.

O atleta foi detido nesta sexta na cidade espanhola ao se apresentar para prestar depoimento. À TV Globo, a equipe de Alves afirmou que ele viajou ao país após o falecimento da sogra e aproveitou para relatar sua versão dos fatos por vontade própria.

Segundo a rede de televisão RTVE, da Espanha, o jogador saiu da delegacia em uma viatura da polícia. No país europeu, o procedimento padrão é deter o depoente ao longo do dia durante o testemunho.

Agora, o ex-lateral do Barcelona e da Seleção Brasileira aguarda a decisão da juíza Maria Concepción Canton Martín, do Juizado de Instrução 15 da cidade, onde o caso é investigado. Ele nega todas as acusações.