Dana revela que GSP não enfrentou McGregor por achar Bisping mais fácil

Georges St-Pierre não luta desde novembro de 2013 - Diego Ribas

Georges St-Pierre recentemente anunciou seu retorno ao Ultimate e já tem luta marcada contra Michael Bisping, em duelo que valerá o título dos médios (84 kg). No entanto, de acordo com Dana White, presidente da organização, o canadense havia se disponibilizado a princípio para competir na divisão dos leves (70 kg), que tem Conor McGregor, principal estrela do UFC e responsável pelas maiores vendas de pay-per-view da história da companhia como detentor do cinturão.

Mas após dar esperanças de que o combate entre GSP, ex-campeão meio-médio (77 kg) com mais defesas de título na organização, e o falastrão irlandês poderia acontecer, o próprio canadense acabou frustrando os planos dos fãs de MMA. Dana White revelou que o combate sequer chegou perto de se concretizar, e indicou que a razão para isso é Michael Bisping. Isso porque St-Pierre considera o inglês mais fácil de vencer do que McGgregor.

“[Nós não estávamos] sequer perto [de fazer essa luta entre Mcgregor e St-Pierre]. Georges disse que conseguiria bater 70 kg. Mas vamos ser honestos aqui, todos querem uma chance contra Michael Bisping. Eles [lutadores] pensam que dá para vencê-lo, e obviamente Geoges St-Pierre não pensa diferente. Por isso ele está subindo e tentará o título até 84 kg [peso-médio]”, revelou em entrevista ao site ‘MMA Junkie’.

O confronto entre Georges St-Pierre e Michael Bisping ainda não tem data nem local confirmados. E, apesar da expectativa que cerca o retorno do canadense, um atleta não deve ter ficado nada satisfeito com o recente anúncio. Trata-se de Yoel Romero, atual primeiro colocado na ranking dos médios, que anteriormente havia sido colocado pelo próprio Dana White como próximo desafiante ao título do inglês. Com GSP furando sua fila, o cubano tem seu futuro indefinido na organização.