Dal Zotto e Possenti são premiados pelo COB em evento no Rio de Janeiro

Renan Dal Zotto levou a seleção masculina de vôlei ao vice-campeonato mundial (Foto: Divulgação/CBV)

Dal Zotto e Possenti são premiados pelo COB em evento no Rio de Janeiro

Renan Dal Zotto levou a seleção masculina de vôlei ao vice-campeonato mundial (Foto: Divulgação/CBV)


No próximo dia 18 de dezembro ocorre no Rio de Janeiro o Prêmio Brasil Olímpico 2018, organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil. Marcado no Teatro Bradesco Rio, na Barra da Tijuca, o COB premiará os treinadores Renan Dal Zotto, treinador da seleção masculina de vôlei e Fernando Possenti, técnico da nadadora Ana Marcela Cunha.

Neste ano os prêmios renderão homenagens a dois grandes técnicos do esporte nacional falecidos recentemente. Para Possenti será entregue por Isaquias Queiroz o troféu de Melhor treinador do ano, que levará o nome de Jesus Morlán. Já Renan vai receber o troféu Bebeto de Freitas de melhor técnico de esportes coletivos.

Em 2018, a parceria entre Possenti e Ana Marcela foi bastante vitoriosa. A nadadora foi ouro na Copa do Mundo de Maratona Aquática e venceu duas etapas do torneio, na Hungria e no Canadá.

- É um grande reconhecimento. Fui trabalhar fora do país (África do Sul) no começo do ano e voltei com esse projeto do COB, que me surpreendeu muito positivamente pela qualidade dos profissionais, o Laboratório Olímpico, a estrutura do Maria Lenk. Eu e a Ana Marcela tivemos que nos superar para conquistar esse título. Estou emocionado em ganhar o prêmio aqui dentro do meu país pela primeira vez. comentou Possenti.





Também vitorioso esse ano, Renan comandou a seleção masculina de vôlei ao vice-campeonato mundial na temporada. O comandante assumiu o time há dois anos com a missão de manter o time na elite do vôlei mundial e renovar a equipe. Em 2018, os objetivos foram cumpridos e a Seleção revelou bons nomes como Douglas Souza, eleito o melhor atleta da modalidade no ano.

- Fiquei bastante emocionado porque entendo que estar à frente de uma seleção brasileira, seja ela de qual modalidade for, é sempre uma responsabilidade muito grande. E ter esse reconhecimento só alimenta a gente para seguir cada vez mais forte no trabalho, dá ânimo de trabalhar cada vez mais duro. Eu ganhei um prêmio semelhante a esse como atleta. E agora receber o prêmio como treinador também é uma satisfação enorme. É um prêmio único. - disse Dal Zotto.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também