Influenciadoras se lançam na beleza e lucram mais: "Maquiagem só tem um número"

·4 min de leitura

Por Baárbara Martinez

A moda do look do dia se acentuou nas redes sociais. Agora, as publicações da vez ostentam produtos de skincare e a maquiagem escolhida do dia. Observando essa tendência na web, as influenciadoras, antes muito cobiçadas pelo mundo da moda, encontraram no mundo da beleza um local para chamar de seu.

Surfando nessa onda, influencers como Bruna Tavares, Mari Maria e Mari Saad fizeram escola sendo uma das primeiras a criar uma marca de cosmético que leva seus respectivos nomes.

Leia também

Se enganou quem pensou que o mercado iria perder o gás com a pandemia do coronavírus. Com consumidoras atentas aos lançamentos cada vez mais quentes, o Brasil representa metade do setor de cosméticos na América Latina. E deve manter-se promissor ainda por muito tempo. De acordo com uma previsão da Goldstein Research, espera-se até 2030 uma taxa composta anual de crescimento de 4,76% nesse setor.

Porque a beleza? Segundo Bruna Tavares, que possui só no Instagram 2,5 milhões de seguidores, a área se destaca por ser mais abordável.

O mundo da beleza é mais acessível, tanto financeiramente como pensando em relação ao tamanho. Diferente da moda, a maquiagem só tem um número. Todo mundo pode usar, não importa o gênero, idade, peso, tom de pele, afirma.

Tutorial, dicas e vendas

Carregando uma legião de admiradores, que estão prontos para dar o bote em seus lançamentos, elas mesmas vendem o seu peixe, dão spoilers da coleção, ensinam seus seguidores como usar cada produto e estão ali para ouvir o consumidor final.

“Trabalhar desta forma é tornar o mercado mais palpável, principalmente para quem está no meio digital. Você transforma seu nome, sua credibilidade, algo que você construiu, para algo concreto, para que as pessoas possam comprar, consumirem de fato. Não fica só no campo das visualizações”, comenta a empresária.

Sócia da Sallve, marca de cuidados com a pele, e uma das primeiras produtoras de conteúdo de beleza do país, Julia Petit ressalta que o diferencial nesta área está totalmente ligado ao desenvolvimento dos produtos.

Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação
Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação
Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação
Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação

“Já existem inúmeras marcas de beleza e cosméticos, o mercado não precisa de mais um creme hidratante se não for algo realmente inovador. A Sallve desenvolve produtos para necessidades reais, com foco na pele brasileira, que descompliquem a rotina de cuidados com a pele”, comenta a fundadora do site Petiscos.

Vem público, vem dinheiro!

Outro sucesso certeiro é uma personagem de peso se unir com uma marca já consolidada no mercado, como fez Niina Secrets e Eudora, do grupo Boticário. Acumulando mais de 3 milhões de inscritos no YouTube, a influenciadora de 26 anos também se nomeia como empreendedora da beleza.

Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação
Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação

“O mercado de influência hoje em dia é uma parte importantíssima da indústria da beleza. Muitas de nós temos uma grande experiência quando se trata de cosméticos, porque já testamos muitos produtos, tivemos contato com diversos tipos de fórmulas, acabamentos e atributos, o que facilita muito”, ressalta a youtuber.

Segundo ela, esse olhar diferenciado com o mundo dos cosméticos auxilia e muito na hora da criação. “Qualidade e personalidade são dois pontos muito importantes. Além de os produtos serem muito bem pensados e funcionarem como prometem, com ótimas matérias-primas, é fundamental trazer valores que criem uma identificação do consumidor com aquele produto”.

Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação
Influenciadoras bombam mercado da beleza no Brasil. Foto: Divulgação

Autocuidado, a bola da vez!

Segundo Bruna, a disseminação mundial da covid-19 mudou radicalmente o comportamento do consumidor, ou melhor, dos internautas. “Esse movimento das pessoas ficarem em casa influenciou no autocuidado. Os produtores de conteúdo começaram a crescer muito. Vejo a galera produzindo mais tutorial na internet, se arriscando mais. Mesmo quem não faz conteúdo está fazendo mais selfie. Sendo essa a forma atual de se comunicar com o resto do mundo”.

Com os resultados positivos na área, a Sallve tem como objetivo ser a maior e melhor empresa de beleza para o consumidor digital brasileiro até 2025. “Vamos continuar com um ritmo forte de lançamentos em 2021, mas sempre fiéis à nossa filosofia. Desenvolvemos produtos de acordo com as necessidades e desejos da nossa comunidade. Nossos produtos são co-criados, sempre”, destaca Julia.

Outros nomes de peso como: Camila Coutinho, que abriu um leque na área capilar com a GE Beauty, Tatá Cocielo, que lançou recentemente uma linha com a Joli Joli Makeup, e Bianca Andrade, com a Boca Rosa Beauty, seguem ampliando e aquecendo cada vez mais o mercado nacional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos