Custo se mantém, e Palmeiras acumula prejuízo gigantesco em jogos sem público; veja cifras

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O Palmeiras, depois de quatro meses de paralisação do futebol ao longo de 2020 por conta da pandemia de coronavírus, entrou em campo nada menos que 66 vezes. Dessas, 34 foram como mandante. Como todos sabem, uma partida de futebol gera custo, e o Verdão, conforme matéria do Lance!, já acumula R$ 2.538.307,56 de prejuízo, o que dá uma média de R$ 74.656,10 por compromisso.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O jogo que mais onerou os cofres da instituição foi o clássico contra o Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Por conta de um evento no Allianz Parque envolvendo a final da Champions League, o duelo ocorreu no Morumbi e gerou um déficit de R$ 172.278,54 - menos mal que o time ganhou por 2 a 1, gols de Luiz Adriano e Patrick de Paula. Em compensação, a partida menos custosa foi diante da Ponte Preta, na semifinal do Campeonato Paulista: R$ 31.588,88. Na ocasião, Patrick de Paula garantiu o 1 a 0.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Desde que a bola voltou a rolar, o Verdão entrou em campo 19 vezes como mandante no Brasileirão (terminou em sétimo lugar), seis no Paulistão, quatro na Copa do Brasil e cinco na Libertadores. Ainda sob o comando de Luxemburgo, ganhou o Estadual. Na sequência, com Abel Ferreira no banco de reservas, foi campeão da Copa do Brasil e da Libertadores.

Para mais notícias do Palmeiras, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.