Curling: Canadá acusa brasileiro de assediar menina de 11 anos

·1 minuto de leitura


Um dos principais nomes brasileiros da história do Curling, Márcio Cerquinho foi detido no Canadá por acusações do governo canadense de assédio sexual contra uma menina de 11 anos. Aos 40 anos, o amazonense é treinador da seleção de base e jogador da principal. O atleta também comanda alguns times de base e nega as acusações.

- A vítima, que foi até a mãe para relatar inicialmente o incidente, avisou que foi tocada de forma inadequada pelo acusado e que foi forçada a tocá-lo. Durante esse tempo, ela estava bastante desconfortável e com muito medo. Quando ela foi para casa, ela imediatamente repassou essa informação para sua mãe, que então a apresentou aos nossos investigadores - disse o sargento Sanjay Kumar, porta-voz do Departamento de Polícia de New Westminster, cidade na Grande Vancouver, ao jornal "New Westminster Record".

De acordo com a imprensa canadense, o crime ocorreu no último dia 14 e ele foi detido três dias depois. Ainda de acordo com Kumar, ele se aproximava também das famílias das vítimas para não levantar suspeitas.

"Acredita-se que durante esse tempo ele estabeleceu laços e relações com essas famílias que lhe permitiram ter acesso não supervisionado a esses jovens. Ele construiu confiança com uma família. Essa confiança levou a um acesso não supervisionado"

Quem é Cerquinho?

Além de jogador (um dos melhores) e treinador na base, ele é sócio da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG) da Arena Ice, espaço inaugurado em 2020, em São Paulo, que tem ringue de patinação e pista para a prática de curling.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos