Cuiabá se pronuncia sobre ausência em ação para derrubar liminar do Flamengo

·1 minuto de leitura


Em nota oficial, o Cuiabá demonstrou seu posicionamento acerca da iniciativa promovida por outros 17 clubes da Série A do Brasileirão para impedir que o Flamengo seja o único clube a ter direito de atuar com a presença de público.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Na nota em questão, o Dourado afirma entender como já ser possível ter a presença, mesmo que parcial, de público nas praças esportivas. Entretanto, afirmou que preferiu não ingressar na ação conjunta aguardando novos desdobramentos do caso e alertou que tampouco tentará se valer do mesmo recurso flamenguista para ter público antes de outubro.

Recentemente, após uma série de interações entre dirigentes do clube e o prefeito Eduardo Paes (PSD), a Prefeitura do Rio de Janeiro deu aval para o Maracanã receber 10% de sua capacidade total, cerca de 7 mil torcedores. Com base nisso e nos demais protocolos de segurança estabelecidos no município, o Flamengo entende que pode atuar com o público ao solicitar a liberação.

Com isso, América-MG, Athletico, Atlético-GO, Bahia, Red Bull Bragantino, Ceará, Chapecoense, Corinthians, Fortaleza, Fluminense, Grêmio, Internacional, Juventude, Palmeiras, São Paulo, Santos e Sport ingressaram com ação na justiça para impedir tal situação. O Atlético-MG, que não assina a nota, já aceitou jogar sem público no Brasileirão até outubro, mas alertou nesta semana que pode quebrar o acordo caso o Flamengo atue diante de sua torcida.

Confira a nota oficial do Cuiabá

O Cuiabá EC informa que decidiu neste momento não aderir à ação em conjunto feita por 17 clubes da Série A para anular a decisão obtida pelo CR Flamengo nem entrar com pedido de liminar para receber público nos estádios nos jogos do Campeonato Brasileiro.

Embora entenda que já existam condições sanitárias para o retorno de torcida, o clube vai aguardar a reunião entre todos os times no próximo dia 28 de setembro e espera que haja consenso pela liberação a partir de 2 de outubro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos