Cuca vê elenco inchado no Galo e prepara limpa estratégica: 'Impossível trabalhar com 45 atletas'

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Apresentado oficialmente no Atlético-MG na tarde da última terça-feira (16), Cuca revelou ter uma ‘estratégia de excelência’ para reformular o elenco profissional do Alvinegro para a sequência da temporada. Em evento de apresentação, o treinador falou que o clube tem um plantel muito inchado e que vai precisar cortar alguns nomes para conseguir potencializar o seu trabalho na Cidade do Galo.

De acordo com informações do UOL Esporte, o Atlético tem mais de 40 jogadores – incluindo 17 atletas da equipe de transição – em seu elenco principal no momento, o que é visto como muito por Cuca. Desta forma, o ex-Santos tende a fazer uma redução estratégica no elenco mineiro.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Hoje, o Atlético-MG tem 45 jogadores [46, segundo o Galo Digital, site de estatísticas oficiais do clube], é impossível trabalhar com esse número de atletas. Você não terá um trabalho bem desenvolvido, não terá como contentar todos os jogadores e o trabalho não será de excelência. Você tem que diminuir esse número de jogadores", iniciou Cuca.

Entre 2012 e 2013, no próprio Atlético-MG, Cuca contava com 30 atletas em seu plantel. A tendência é que esse número se repita agora em 2021. Já na temporada passada, no Santos, o treinador utilizou 29 atletas diferentes na linha.

"Lógico que alguns [jogadores] você tem que emprestá-los, eles pegam corpo, pegam know-how saindo para depois voltarem, ou às vezes nem voltar, para serem vendidos de tão bem que vão nos outros clubes. Não tem outra saída para baixar o número de jogadores para ter um trabalho mais bem dirigido", explicou o técnico.

Cuca vai realizar um "limpa estratégica" no elenco do Atlético-MG. | Wagner Meier/Getty Images
Cuca vai realizar um "limpa estratégica" no elenco do Atlético-MG. | Wagner Meier/Getty Images

Substituto interino de Jorge Sampaoli - que foi para o Olympique de Marseille -, auxiliar técnico Lucas Gonçalves foi o responsável por montar o Galo nos quatro primeiros jogos da temporada 2021 e utilizou muitos atletas revelados pelo clube: Calebe, Neto, Echaporã, Sávio, Felipe Felício. Matheus Lima, Julio, Rubens e Iago Oliveira foram alguns dos jogos que atuaram no Mineiro.

"Se tiverem os meninos despontando, automaticamente serão escalados. Hoje, a gente acompanha no Campeonato Mineiro, o outro pessoal estava de férias, voltaram, fizeram uma semana de treinamento, estarão em condição de jogar na próxima sexta-feira [contra o Coimbra, na quinta rodada do Mineiro], e vamos usando os jogadores conforme a necessidade", finalizou Cuca.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.