Cuca não descarta utilização de Dani Alves na lateral direita do São Paulo

Alexandre Guariglia
LANCE!
Daniel Alves pode jogar pela primeira vez em sua posição de origem no São Paulo (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)
Daniel Alves pode jogar pela primeira vez em sua posição de origem no São Paulo (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)


Uma das maiores contratações da história do futebol brasileiro, a chegada de Daniel Alves ao São Paulo criou enormes expectativas nos torcedores, já que se trata daquele que é considerado o melhor lateral-direito do mundo. O jogador, porém, ainda não atuou em sua posição de origem desde que se apresentou ao clube, mas essa possibilidade está perto de acontecer, dependendo do encaixe do time nos treinamentos que antecedem o duelo com o CSA.

Até aqui foram quatro partidas de Dani com a camisa tricolor, todas elas atuando como um meio-campista, inclusive com direito a gol no jogo de estreia, contra o Ceará. Enquanto isso, Juanfran e Igor Vinícius têm se revesado na lateral. Apesar de ambos não decepcionarem no setor, o camisa 10 é referência na posição e a torcida já questiona se ele não renderia mais em sua origem.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Em entrevista coletiva no CT da Barra Funda na última quarta-feira, Cuca não descartou a possibilidade de utilizar o melhor jogador da Copa América-2019 na lateral direita. Embora não tenha dado detalhes nas poucas palavras que abriu sobre o tema, o comandante são-paulino afirmou que deve testar nos treinos essas alternativas e, se derem certo, levará para os confrontos oficiais.

- Vamos treinar. Não vou expor minhas ideias em relação ao jogo. Vou colocar em campo primeiro para depois a gente executar - explicou o treinador tricolor.








Outro que falou sobre o tema foi Raí, diretor executivo de futebol do clube. De acordo com o dirigente tricolor, desde o momento em que a possibilidade de Daniel Alves vir ao São Paulo se tornou mais concreta, Cuca já pensava em utilizá-lo no meio-campo, com mais liberdade, e negou que o uso da camisa 10 e o posicionamento no gramado tenha a ver com ideias de marketing.

- Quero deixar bem claro que em nenhum momento isso (camisa 10) teve influência na decisão tática para ele jogar no meio. A única coisa é que a camisa 10 estava livre e ele escolheu, mas nada o impede de jogar na lateral, já teve experiência em outras equipes, na Seleção, e desde o começo da possibilidade que comentei com o Cuca, ele já falou para mim "penso em utilizá-lo em outras posições, com mais liberdade". É natural que o time é forte e o automatismo venha aos poucos. Estamos em um momento bom para essas peças enriquecerem nosso leque de opções. Se o Cuca achar que ele será mais útil em outra posição, ele vai colocá-lo - afirmou o ídolo são-paulino.

Atualmente, nos treinamentos, Cuca tem todos os jogadores à disposição, já que Pablo, Pato, Hernanes e Toró retornaram de lesão. Ainda é incerta a presença de todo o quarteto no próximo domingo, contra o CSA, mas a gama de opções aumentou para o treinador, que agora pode testar a equipe ideal dentro de campo, com força máxima. Na cabeça do torcedor, certamente Daniel entraria na lateral direita, enquanto o "Profeta" iria para o meio.

Resta saber se na mente de Cuca essa configuração faz parte de seu time ideal. Essa resposta pode ser dada no próximo domingo, às 19h, no Morumbi, contra o CSA, pela 19ª rodada do Brasileirão-2019. O Tricolor está na quinta posição na tabela com 31 pontos, oito atrás do líder Flamengo.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também