Cuca justifica escolha por novo esquema tático em vitória do Galo sobre o Remo

·1 minuto de leitura

Deu a lógica. Mesmo sem ser brilhante, o Atlético-MG fez o que dele se esperava, vencendo o Remo por 2 a 0 no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Fora de casa, o time mineiro fez um bom primeiro tempo, e precisou somente destes bons 45 minutos para construir vantagem valiosa na eliminatória: Hyoran e Nacho Fernández anotaram os gols alvinegros, com o argentino, mais uma vez, fazendo a diferença para o Galo.

Em entrevista coletiva concedida após a partida - repercutida pelo Superesportes -, o técnico Cuca explicou o porquê de ter iniciado a partida com um jogador a mais no setor de meio-campo, saindo do tradicional 4-3-3 para um tradicional 4-4-2. Eduardo Sasha e Hulk formaram a dupla de ataque do Galo no Baenão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"A gente pensou em ganhar o meio-campo. Não teve muito jogo pelo fundo, foi mais centralizado. Nós usamos o Hyoran e o Nacho como os meias centralizados, um pouco à frente do Tchê Tchê e do Allan, fazendo duas linhas de quatro. Muitas vezes, o Allan ficou como primeiro volante, adiantando o Tchê Tchê no meio do Nacho e do Hyoran, com dois atacantes - o Sasha e o Hulk -, num 4-1-3-2. Acho que a gente acertou, ganhou o setor principal do campo, que é o meio-campo", afirmou.

O Galo volta a campo já no próximo domingo (6), quando visita a Ilha do Retiro para encarar o Sport Recife, pela 2ª rodada do Brasileirão. O jogo da volta contra o Remo está programado para a quinta-feira, dia 10 de junho, no Mineirão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos