Cuca exalta 'gurizada do Santos' após classificação pela Libertadores: 'Valorizo o que tenho'

Fábio Lázaro*
·2 minuto de leitura


Repleto de atletas da base, o Santos chegou às semifinais da Conmebol Libertadores ao golear o Grêmio por 4 a 1, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta das quartas de final do torneio sul-americano - o primeiro confronto, em Porto Alegre, havia terminado empatado em 1 a 1. Batizado de "gurizada" pelo técnico Cuca, os jovens jogadores santistas foram exaltados pelo professor ao fim do triunfo diante do time gaúcho.

O treinador do Peixe relembrou o gol sofrido no último minuto no jogo de ida, em cobrança de pênalti convertida pelo atacante Diego Souza, do Imortal, e que a sua principal lamentação tenha sido pelos seus garotos, que, segundo ele, mereciam a vitória. No entanto, o comandante santista entendeu que a igualdade nos primeiros 90 minutos foram fundamentais para o ímpeto do Alvinegro no compromisso de volta, já que com 15 minutos de jogo o Santos já vencia por 2 a 0 - o primeiro tento foi anotado aos 11 segundos por Kaio Jorge.

- Eu sabia do potencial deles. Nunca me queixei das dificuldades. Eu valorizo o que tenho. Quando Grêmio empatou em Porto Alegre, vem raiva muito grande porque guris não merecem. E conseguimos entender hoje. Se ganhássemos de 1 a 0, teríamos o mesmo início de hoje? Hoje eu entendi porque sofremos o gol lá. Tivemos início avassalador. Pegamos confiança, corpo e fizemos grande jogo - disse Cuca em entrevista coletiva após a classificação.

>> Veja aqui a tabela da Libertadores

O treinador santista valorizou o adversário eliminado, evitando entrar em polêmicas. Antes dos jogos pelas quartas de final o técnico gremista, Renato Portaluppi, disse que o seu time havia recuperado o melhor futebol do Brasil. Cuca afirma que tal postura cabia ao comandante rival, para motivar os seus atletas, mas que o seu elenco soube neutralizar as ações do Tricolor Gaúcho.

- Renato como treinador tem que puxar os elogios para os jogadores dele. Jogador é motivo a isso, confiança vem dos elogios. Grêmio tem grande plantel. Foi eliminado, mas é gigante. Renato tem cinco anos de trabalho e isso é para pouquíssimos. Trabalho é ótimo - pontuou o comandante santista.

- Grêmio é excelente, mas hoje fomos melhores nos 180 minutos. Não jogamos o futebol do Brasil, mas entendemos o adversário. Fomos guerreiros, humildes, marcamos forte. Foram sensacionais - acrescentou.

O Peixe agora aguardo o seu adversário nas semifinais, que sairá do confronto entre Boca Juniors e Racing, ambos da Argentina. No jogo de ida, realizado nesta quarta-feira (16), Racing venceu o por 1 a 0, em casa. Os duelos na reta final do torneio sul-americano acontecerão apenas em 2021.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini