Cuca é acusado de cobrar para escalar Guilherme e Neto Berola no time do Atlético-MG

Valinor Conteúdo
LANCE!


Uma acusação séria foi feita pelo atacante Danilinho, ex-Atlético-MG e, atualmente, no Central-PE, durante uma transmissão ao vivo no Instagram. Ele afirma que o técnico Cuca, que dirigiu o Alvinegro entre 2011 e 2013, cobrava dinheiro para poder escalar o meia Guilherme e o atacante Neto Berola.

- Não fomos campeões no Atlético-MG em 2012, porque o Cuca cobrava dinheiro do Berola e do Guilherme - disse Danilinho.

Cuca negou veementemente a acusação do jogador e disse que irá à Justiça para processar Danilinho.

- Da minha parte, acho que ele foi muito mal e já deve estar arrependido. Só que ele vai responder judicialmente isso aí, não tenha dúvida. (A situação) já está com meu jurídico para executar isso aí. Não é brincadeira, não - disse Cuca ao Globoesporte.com.

O treinador, além de condenar a atitude de Danilinho, lembrou o motivo pelo qual o atleta foi afastado do elenco do Atlético-MG.

- Isso me causa muita estranheza e envolve o nome de dois jogadores que foram grandes profissionais, corretíssimos. Não é justo dividir a imagem deles em uma coisa tão baixa como foi essa que foi dita. Isso mostra o que é o Danilinho. Por isso ele foi afastado, por não ser um cara de grupo. A gente vê que é um momento que ele está em embriaguez, mas isso não tira a responsabilidade dele. Ele tem que ser responsável pelos atos dele. O que ele fez foi uma acusação muito grave - disse o treinador, que completou.

- Fico muito sentido, porque ele não é uma má pessoa. Só acho que ele é mal instruído. Se fosse mais profissional e tivesse tido menos problemas fora do campo poderia ter sido campeão junto com a gente. Tentamos levar ele pro melhor caminho, acabou que não conseguimos, ele saiu. Não pode alguém desse tamanho fazer uma barbaridade desse. A palavra é lamentável. Ele foi de uma infelicidade muito grande.

Cuca saiu em defesa de Guilherme e Berola, rechaçando que houvesse qualquer tipo de cobrança financeira para eles atuarem com a camisa do Galo.

- Tem que ter cuidado, sabe? Celular é uma arma. A pessoa pode estar lá falando no boteco e achar que não dá repercussão. Dá repercussão, porque todas são pessoas públicas. A pessoa tem que tomar muito cuidado com o que fala. A torcida do Galo sabe quem é o Cuca, quem é o Berola, quem é o Guilherme e todos aqueles que foram campeões comigo no Galo. Esses aí não vamos deixar ninguém manchar a imagem deles, não - disse.
















Danilinho, que jogou pelo Galo de 2006 a 2008, voltando ao clube em 2012, sob o comando de Cuca, ficou pouco tempo na segunda passagem. Apenas oito meses. Ele deixou o Alvinegro por questões de indisciplina.

O meia Guilherme, um dos citados por Danilinho, também comentou o relato.

- Eu não vi a live, se realmente ele falou isso foi muito infeliz. Até acredito que na várzea possa acontecer isso, mas estamos falando de um clube gigantesco e com grandes profissionais, em um esporte de alto rendimento. Agora, se ele não conseguiu se consolidar enquanto eu joguei, deveria ter buscado outra justificativa. Obviamente que isso não me ofende, porque nunca existiu isso. Fatalmente ele já deve ter se arrependido de falar isso - disse em entrevista ao Super FC.

Guilherme afirmou que ainda não sabe se irá processar Danilinho. Já Neto Berola ainda não se pronunciou.

- Tenho coisas mais importantes para preocupar- disse.















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também