Cuba confirma fuga de saltador triplo Jordan Díaz e sua ausência de Tóquio-2020

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Placa de trânsito que diz "Pare" é vista ao lado dos anéis olímpicos em Tóquio
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O saltador triplo Jordan Díaz abandonou a delegação de Cuba na Europa e foi excluído da representação olímpica da ilha para Tóquio-2020, que terá agora 69 atletas, confirmou neste sábado um diregente do Instituto de Esportes (Inder).

Díaz, de 20 anos, "abandonou sua equipe na Europa", revelou José Antonio Miranda, diretor de Alta Performance do Inder, citado pelo site digital Jit, órgão do Inder.

Ele especificou que, ao lado do ginasta Manrique Larduet (de 24 anos), são os "únicos classificados que não integram a delegação (olímpica) da Ilha", formada por 69 representantes em 15 modalidades.

Com 1,85 metro de altura, Jordan Díaz foi considerado uma das maiores promessas do esporte cubano e o maior do salto triplo.

Em 2018 se sagrou campeão das Olimpíadas da Juventude de Buenos Aires e desde então brilhou na categoria de adultos, apesar de ter perdido vários meses de competições por conta de lesões e de ter contraído o covid-19 este ano.

Um ano antes, já havia mostrado sua classe ao se sagrar campeão mundial juvenil sub-18 em Nairóbi (17,30 m), a melhor marca juvenil da história e no mesmo 2018 conquistou o campeonato mundial sub-20 em Tampere e o vice nos jogos centro-americanos e do Caribe em Barranquilla.

Ele detém como melhor marca pessoal o recorde juvenil de Cuba (17,49 m), alcançado em 2019 em Camagüey, no leste da ilha.

Em relação a Larduet, duas vezes medalhista mundial da ginástica em Glasgow-2015 e finalista em vários aparelhos nos Jogos Rio de Janeiro-2016, a federação indicou que ele está "sem a forma física e técnica necessária para um evento desse nível".

Miranda especificou que a distribuição das vagas olímpicas é liderada pelo atletismo (18), luta livre (12), boxe (7) e judô (6). O restante é realizado por canoagem (5), tiro (5), levantamento de peso (4), tênis de mesa (2), vôlei de praia (2), natação (2), pentatlo moderno (2), taekwondo (1), ginástica artística (1), ciclismo (1) e remo (1).

Cuba vai lutar em Tóquio para estar entre os 20 primeiros países no quadro de medalhas.

bur/cb/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos