Cub Swanson acusa UFC de favorecer atleta russo por amizade com Conor McGregor

Invicto desde sua derrota para Max Holloway em abril de 2015, Cub Swanson buscará sua quarta vitória consecutiva no próximo sábado (22) no UFC Nashville. No evento em questão, ele enfrentará Artem Lobov, parceiro de treinos de Conor McGregor, e aproveitou para provocar o rival russo. Isso porque o americano garantiu que seu adversário não mereceria estrelar uma luta principal e sugeriu que ele só ganhou essa oportunidade em virtude de sua amizade com o campeão peso-leve (70 kg) do Ultimate.

Em entrevista ao programa ‘The MMA Hour’, na última segunda-feira, Swanson não escondeu sua insatisfação com o que, na sua opinião, pode ser analisado como favorecimento injusto. Para comprovar seu ponto de vista, o americano usou o cartel de Lobov – de 14 vitórias e 12 derrotas – e suas atuações no UFC, já que, em quatro combates, o russo conquistou apenas dois resultados positivos na organização.

“Acho que com o seu cartel e por coisas assim tem gente que merece mais do que ele [Lobov] estar no UFC. Se fosse outro nessa posição, se não fosse pelo Conor, ele precisaria de muito mais vitórias e muito mais coisas. Acho que as pessoas estão chateadas por isso. Eu, particularmente, não gosto dele por isso. […] Quando você cuida da sua carreira como qualquer porcaria, não pode esperar estar em uma boa posição. É isso o que acontece com lutadores profissionais. Não acredito que seja falta de habilidade. Acho que é falta de cuidado com as lutas e de fazer as coisas no momento certo”, relatou.

Aos 33 anos, Swanson foi além da análise sobre os resultados de seu adversário e também pontuou que o convívio com Conor McGregor pode estar afetando a maneira que o russo se promove via imprensa e redes sociais. Como justificativa para seu discurso, o americano relembrou as ofensas que seu próximo adversário usou para atacá-lo e deu a entender que tudo não passa de besteiras sem nenhum fundo de verdade, usadas apenas para sua autopromoção.

“Porque ele está tentando ser alguém, como muitos desses garotos estão tentando ser alguém que não são. Ele está tentando falar besteira. Você sabe, ele me chamou de p*** e disse que eu não tinha saco. Sinto como se essas declarações não fossem verdadeiras. Sinto que, se você quer me chamar de algo, deveria fazer de verdade e não com inverdades. Para mim isso é ridículo e gostaria de fazê-lo como exemplo”, completou.