Cuadrado diz que Colômbia disputará uma "final" contra Argentina nas semis da Copa América

·2 minuto de leitura
O goleiro colombiano David Ospina (à dir.) comemora com Juan Cuadrado após derrotar o Uruguai na disputa de pênaltis da Copa América pelas quartas de final no estádio Mané Garrincha em Brasília, no dia 3 de julho de 2021

Juan Guillermo Cuadrado, um dos destaques de sua seleção, disse que a Colômbia fará "uma final" contra a Argentina nesta terça-feira, e garantiu que sua equipe dará o máximo para vencê-la e chegar à partida decisiva da Copa América-2021.

"Vamos jogar uma final contra a Argentina; vamos colocar não 100, mas 200 por cento e não poupar esforços. Nossa ambição e o grande objetivo será poder estar na final, e vamos enfrentar esta partida com essa expectativa. Temos fé", disse Cuadrado nesta segunda-feira em uma coletiva de imprensa virtual.

O líder da seleção colombiana, que voltará a campo para enfrentar a 'Albiceleste' depois de ficar de fora do jogo das quartas de final contra o Uruguai por suspensão, disse ainda que Lionel Messi não é o único jogador que os colombianos precisam tentar conter para obter um bom resultado.

"Não é só ele. Eles têm vários jogadores que podem te causar danos em qualquer circunstância e temos que estar atentos não só a Messi, mas a todos", disse ele.

Minutos depois, o técnico Reinaldo Rueda também se referiu ao astro argentino: "Todos nós conhecemos a genialidade de Messi e a Colômbia precisa começar com uma grande ordem, que deve ser preservada" para detê-lo.

"Essa alta concentração que mantemos, em saber controlar as situações de jogo ofensivas que a Argentina gera será muito importante para responder à proposta deles", analisou.

Para Cuadrado, que vai alcançar a marca de 100 jogos pela seleção colombiana nesta semifinal, a equipe deve "partir de uma defesa sólida" e "não trair" seu estilo de jogo. "Quando tivermos a bola, temos que tratá-la bem, que é o que sempre caracterizou a Colômbia, e acho que isso será uma arma", disse.

Enquanto isso, o técnico afirmou que sua equipe "sempre buscará fazer a proposta". Essa é a ideia, "e ainda mais contra um adversário com capacidade como a Argentina, a quem respeitamos e admiramos", acrescentou.

"Tudo vai acontecer quando nos impusermos, quando quisermos fazer uma proposta, teremos sucesso".

Segundo o treinador, os 'cafeteros' precisam afinar a neutralização das jogadas para poderem agredir o rival: "Contra o Brasil e contra o Uruguai talvez nos tenha faltado neutralizar algumas das situações que surgiram" para tornar "eficaz" o trabalho coletivo.

No meio-campo, ele descreveu a influência de Cuadrado como "decisiva" e elogiou Luis Díaz, que se destacou contra o Uruguai. Entre os dois, disse ele, a Colômbia terá condições de desenvolver o jogo pelas duas pontas.

mls/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos