Cuéllar ressalta que oscilação do Fla é normal e lembra 'elenco qualificado'

Cuéllar terminou o jogo do último domingo como capitão da equipe (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Cuéllar ressalta que oscilação do Fla é normal e lembra 'elenco qualificado'

Cuéllar terminou o jogo do último domingo como capitão da equipe (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)


Um dos líderes do atual elenco do Flamengo, o volante Cuéllar admitiu que o grupo rubro-negro entende que esteja passando por um momento de oscilação na temporada, mas aponta que isso é normal em uma temporada e acontece com qualquer equipe.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo perdeu para o Atlético-PR e caiu para a terceira colocação da competição - com as vitórias de Internacional e São Paulo.

- Isso acontece em todo time. Convivemos com isso no mundo do futebol e na vida. Temos falado isso dentro do grupo e é tentar fazer o básico. Estamos na briga nas três competições (Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro). Temos uma tarefa difícil em Minas, mas não é impossível. Neste momento, temos de focar o que temos feito de bom e ver os erros para acertar o mais rapidamente possível. No próximo jogo, vamos tentar consertar os erros que tivemos - disse.

O colombiano apontou também que o grupo sabe que tem de conquistar melhores resultados fora de casa, lembrando que este pode ser um fator primordial para se conquistar o Brasileiro:

- Com certeza (ganhar mais ponto fora), temos consciência disso. Se queremos conseguir o título, temos de ganhar ponto fora de casa. Temos de trabalhar em cima disso e, no segundo turno, ganhar mais pontos fora que serão importantes.

Na próxima rodada, o Flamengo encara o Vitória, no Maracanã, e Cuéllar salientou a importância do apoio da torcida.

- A nossa torcida é um jogador a mais. Temos feito competições muto boas, jogos muito bons com o apoio da torcida. Com esse apoio, o Flamengo é um time difícil de ser batido. E acho que não vai ser diferente neste jogo (contra Vitória) - ressaltou.

Veja outros tópicos:

Possível saída



Não mudou absolutamente nada (vontade de ficar). É absolutamente normal que se reúna com representantes para conversar a vida diária, pessoal, carreira e projetar algumas coisas. Acabei de renovar até 2022 e não quero sair antes de cumprir esse contrato. Agradeço ao Flamengo por ter me apoiado. Não mudou nada em meu sentimento de ficar e ganhar título.

Líder do elenco

Não sou só eu o líder. Tem 34 atletas aqui. Esse sentimento (cobrança) correu um pouco pelo dia do jogo. Não tivemos uma manhã feliz contra o Atlético, mas a liderança é de todo mundo. Quero fazer o melhor com meus companheiros. Temos de sempre tentar ganhar o jogo e conseguir coisas importantes

Momento do time

A gente sempre manteve o equilíbrio. Quando estávamos no primeiro lugar, sabíamos que tínhamos méritos, mas agora estamos em um momento difícil. Isso é normal. No futebol e na vida. Temos de ter a tranquilidade para saber que temos elenco qualificado para sair dessa situação.

Poupar titulares

Para o treinador, neste caso, é fácil porque o Flamengo tem um elenco qualificado. Se eu sair, tem o Romulo, Piris. Se sair Diego, tem Arão, Jean... Em minha opinião, para o treinador do Flamengo é fácil. Mas para os jogadores é difícil por causa do ritmo. É normal, para o cara que não vem jogando, sentir o ritmo. Temos peças importantes que podem entrar e dar conta recado.

Sente, em campo, quando há mudanças

Na verdade, eu não sinto. Estou tendo uma regularidade importante, mas não vejo diferença nenhuma (nos jogadores). Tiveram alguns jogos que o pessoal não teve rendimento esperado, mas somo avaliados pelo resultado. O nosso elenco é muito qualificado. Vamos tentar brigar pelos títulos.






























Leia também