CSA é goleado pela Chape e é rebaixado para a Série B

CSA confirmou rebaixamento nesta rodada (Tarla Wolski/Futura Press)
CSA confirmou rebaixamento nesta rodada (Tarla Wolski/Futura Press)

Apostando suas últimas fichas para tentar se manter na elite do futebol brasileiro, o CSA acabou decepcionando seus torcedores e foi derrotado pela Chapecoense por 3 a 0, nesta quarta-feira, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Com o resultado, os comandados de Jacozinho não tem mais chances matemáticas de tentar escapar do rebaixamento na última rodada, já que o Ceará, hoje primeiro time fora do Z4, já soma 38 pontos contra 32 dos alagoanos.

A Chape, que entrou em campo apenas cumprir tabela, já que está rebaixada também, chegou aos 31 pontos, porém permanecendo na 19ª colocação.

Leia também:

CHAPE LARGA NA FRENTE LOGO NO INÍCIO

Aproveitando o fator casa, a Chapecoense, logo no primeiro minuto de jogo, abriu a contagem na Arena Condá. Após receber bom passe de Kayzer entre a defesa adversária, Gustavo Campanharo dominou e, com estilo, mandou a bomba sem chances par ao goleiro Jordi, para alegria do meia.

INVESTIDAS DO CSA SEM SUCESSO

Após o gol sofrido, a equipe alagoana passou a buscar mais o contra-ataque. No entanto, até meados dos 20 minutos da etapa inicial, fora poucos os lances de real perigo ao goleiro João Ricardo, que, por sua vez, não tinha trabalho na partida.

CATARINENSES DITAVAM O RITMO DE JOGO

Com poucas chances criadas pelos visitantes, a Chapecoense não queria saber de dar sossego. Mesmo com a vantagem no marcador, e vendo o Azulão com mais posse de bola, os comandados de Marquinhos Santos praticamente comandavam as ações em campo, conseguindo finalizar Gustavo Campanharo e Dalberto, desenhando o segundo gol na Arena.

PRESSÃO DO CSA NO FINAL DA PRIMEIRA ETAPA

Percebendo alguns espaços na marcação dos donos da casa, os alagoanos partiram pra cima na esperança de arrancar um empate antes do término dos primeiros 45 minutos. Com duas boas chances de Rafinha, sendo uma delas quase um gol olímpico, a Chape se segurou em seu campo de defesa e levou a vitória parcial para os vestiários.

SEGUNDO TEMPO SEM VELOCIDADE, MAS COM IGUALDADE

Diferente do gol marcado logo no primeiro minuto de jogo, a Chape acabou voltando em ritmo mais lento. Com isso, o CSA tentou apostar em seu poder ataque visando equilibrar um pouco o duelo, conseguindo até chegar com perigo na tentativa de Jean Cléber, logo em seguida à tentativa de Renato Kayzer, que também foi para fora.

EXPULSÃO COMPLICA OS ALAGOANOS

Aos 10 minutos, a situação que já era delicada para os comandados de Jacozinho, complicou ainda mais. Após fazer mais uma falta, o volante João Vitor acabou recebendo o segundo amarelo, e, com isso, foi expulso para frustração do atleta.

SEGUNDO GOL DA CHAPE FRUSTRA OS PLANOS DO AZULÃO

Logo em seguida à expulsão, Arthur Gomes, que havia entrado no intervalo no lugar de Dalberto, conseguiu ampliar a contagem.

Após boa troca de passes pelo lado direito, Eduardo cruzou para o atacante dominar e bater bonito, finalizando com precisão contra o gol de Jordi. 2 a 0.

BUSCANDO FORÇAS, CSA TENTAVA REAÇÃO, MAS SEM SUCESSO

Até meados dos 35 minutos do segundo tempo, após algumas alterações de ambos os lados, o Azulão ainda mantinham acesas as esperanças de conquistar um empate. Porém, nem mesmo as duas grandes chances com Ricardo Bueno foram suficientes para surpreender o goleiro João Ricardo, que seguia melhor no duelo contra o atacante.

TERCEIRO GOL DOS CATARINENSES FECHAM A CONTA NA ARENA

Mesmo com o jogo nas mãos, a Chape ainda buscava de forma insistente aumentar ainda mais a vantagem. E conseguiram. Aos 33 minutos, após cobrança de escanteio de Diego Torres, o zagueiro Maurício Ramos conseguiu cabecear com estilo sem chances para Jordi.

Com isso, nos últimos minutos com os acréscimos, o CSA praticamente desanimado pelo resultado construído pelo adversário, apenas viu a Chape trocar passes aguardando o apito final do árbitro Alexandre Vargas Tavares de Jesus.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE​ 3X0 CSA

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-Hora: 04/12/2019 - 21h (Horário de Brasília)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (CBF-RJ)
Público/Renda: Público total: 2.411 torcedores / Renda: R$ 40.670,00
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (CBF-RJ) e Michael Correia (CBF-RJ)
​VAR: Rodrigo Nunes de Sá (CBF-RJ)
Assistentes do VAR: João Batista de Arruda (CBF-RJ) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (CBF-RJ)
​Cartões amarelos: Gustavo Campanharo (CHA) / João Vitor e Jean Cléber (CSA)
​Cartões vermelhos: João Vitor (CSA)
Gols: Gustavo Campanharo (1'/1ºT), Arthur Gomes (aos 13'/2ºT) e Maurício Ramos (aos 33'/2ºT) (CHA)

CHAPECOENSE: João Ricardo; Eduardo, Amaral, Maurício Ramos e Caíque Sá; Mácio Araújo, Gustavo Campanharo (Diego Torres, aos 19'/2ºT), Tharlis e Vini Localtelli (Ronei, aos 29'/2ºT); Renato Kayzer e Dalberto (Arthur Gomes, no intervalo). Técnico: Marquinhos Santos.

CSA: Jordi; Dawhan, Lucas Dias, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor, Nilton, Jean Cléber e Jonatan Gómez (Matheus Prado, aos 36'/2ºT) ; Héctor Bustamante (Bruno Alves, aos 19'/2ºT) e Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também