Cruzeiro vence o Operário-PR em BH e afasta qualquer risco de rebaixamento para a Série C

Valinor Conteúdo
·3 minuto de leitura


O Cruzeiro conseguiu três pontos importantes que afastam qualquer chance de rebaixamento à Série C. A Raposa venceu o Operário-PR por 2 a 1, gols de Rafael Sobis e Pottker, para o Cruzeiro, com Ricardo Bueno descontando para o Fantasma.

O duelo entre mineiros e paranaenses aconteceu nesta quarta-feira, 20 de janeiro, às 21h30, pela 36ª rodada da Série B.

O time azul, sem chances de acesso, subiu para a 13ª posição, com 47 pontos, oito a mais do que o Figueirense, 17º, primeiro na zona do rebaixamento.
Em contrapartida, o Fantasma, que ainda sonha com a primeira divisão, ficou com 51 pontos, caindo para a sétima posição, ficando a cinco do CSA, quarto colocado.

Operário-PR melhor no começo da partida

Jogando sem medo do Cruzeiro, o Fantasma tentou se impor para conseguir o gol e ficar firme na luta pelo acesso à Série A. A Raposa repetia os velhos erros defensivos e de construção no ataque. Mas, a sorte virou no primeiro tempo…
Gol de Sobis, alívio para o Cruzeiro

Quando o Operário estava melhor em campo, em uma falha do Fantasma, Rafael Sobis sai na cara do gol, dá um chapéu no goleiro e marca outro bonito gol para o time azul. O primeiro tempo termina com a Raposa na frente, mas sem jogar um futebol de qualidade.


CONFIRA A TABELA COMPLETA DA SÉRIE B DO BRASILEIRÃO

Fantasma volta forte e marca o gol de empate

Em um lance infeliz de Manoel, Ricardo Bueno empata o jogo. O atacante do Operário-PR chutou de fora da área, o zagueiro da Raposa desviou uma bola que iria para fora e não deu chances para Fábio.

Gol mal anulado do Operário

Em uma disputa entre Pedro Ken e Filipe Machado, o volante do time paranaense vence o duelo e manda de cabeça para o fundo das redes. A arbitragem viu falta e anulou a virada do Fantasma. Sorte do Cruzeiro, que deu muito campo para o Operário no segundo tempo. O time do Paraná reclamou muito da arbitragem, que aplicou vários amarelos e vermelhos por insultos durante o jogo.

Raposa amplia, sem merecer, mas foi mais eficiente

Apesar de outra partida pouco vistosa, pelo menos o Cruzeiro estava mais atento e eficaz com as chances criadas no ataque. William Pottker recebeu bom lançamento de Manoel, superou o defensor do Operário e deu um sutil toque na saída do goleiro. Gol que tranquiliza o time mineiro na partida.

Agora é cumprir tabela e pensar na próxima temporada

Felipão conseguiu salvar o Cruzeiro da queda, mas foi pouco. Havia espaço para um voo mais alto, mesmo ele dizendo que o elenco não teria chances de acesso. Agora, é aproveitar o fim do campeonato e iniciar uma reformulação na equipe e no modo de conduzir o futebol.

Próximos jogos

A Raposa fará seu penúltimo jogo na Série B contra o Náutico, no domingo, 24 de janeiro, às 16h, em BH. O Operário-PR recebe a Chapecoense na segunda-feira, 25, às 17h, em Ponta Grossa.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

CRUZEIRO 2 x 1 OPERÁRIO-PR
Data e horário: 20/01/2021, às 21H30
​Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro:Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (PB)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Kildenn Tadeu (PB)

Cartões amarelos: Filipe Machado (CRU), Jean Carlo (OPE), Reniê (OPE), Ricardo Bueno (OPE), Pedro Ken (OPE), Leandro Vilela (OPE) Alex Silva(OPE)

Cartões vermelhos: Jimenez (OPE-Expulso no banco de reservas), Matheus Costa (TÉCNICO OPE), Diego Cardoso (OPE)

Gols: Rafael Sobis, aos 31’-1ºT(1-0), Ricardo Bueno, aos 9’-2ºT(1-1), Willian Pottker, aos 31’-2ºT(2-1)

CRUZEIRO (Técnico: Luiz Felipe Scolari)

Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano e Filipe Machado (Cacá, aos 37’-2ºT); Giovanni Jadson, aos 15’-2ºT), Airton, William Pottker e Rafael Sobis (Wellinton, aos 32’-2ºT).

OPERÁRIO-PR (Técnico:Matheus Costa)

Martín Rodríguez; Alex Silva, Reniê, Ricardo Silva e Fabiano (Diego Cardoso, aos 43’-2ºT); Leandro Vilela (Schumacher, aos 25’-2ºT), Pedro Ken (Thomaz, aos 32’-2ºT) e Marcelo; Jean Carlo, Ricardo Bueno e Rafael Oller (Maranhão, aos 32’-2ºT).