Cruzeiro quer entender como Caicedo saiu de graça, em 2018. Zagueiro vai custar R$ 9 mi

Victor Martins
·2 minuto de leitura
Cruzeiro vai pagar R$ 9 milhões por Caicedo, que jogou apenas 24 jogos e já deixou o clube de graça (André Yanckous/AGIF)

O Cruzeiro anunciou no fim da tarde dessa quinta-feira (30) um acordo com o Independiente del Valle, do Equador, para quitar a dívida pela compra do zagueiro Kunty Caicedo, agora com 28 anos. O valor, no entanto, não foi revelado, por causa de uma cláusula de confidencialidade e será quitado em 18 prestações. De acordo com apuração do Blog, a quantia gira em torno de R$ 9 milhões. Com esse acerto a Raposa coloca fim em duas ações movidas pelos equatorianos na Fifa. Agora, a diretoria tenta compreender como o jogador deixou o clube, de graça, há quase dois anos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Caicedo foi contratado pelo Cruzeiro no fim de 2016, pela gestão de Gilvan de Pinho Tavares, como parte da montagem do elenco para a temporada seguinte. Efetivamente o equatoriano fez parte do elenco celeste por apenas sete meses, período em que disputou 24 partidas somente. O primeiro semestre daquele ano não foi dos melhores para a Raposa, que perdeu o Campeonato Mineiro para o Atlético e foi desclassificada pelo Nacional, do Paraguai, na primeira fase da Copa Sul-Americana.

Leia também:

E realmente Caicedo teve atuações muito abaixo do que apresentou na época do Independiente de Valle, que em 2016 disputou a final da Copa Liberadores e acabou derrotado pelo Atlético Nacional, da Colômbia. Era um momento em que Mano Menezes estava bastante contestado por parte da torcida, já que o time não se apresentava bem. Para completar, o zagueiro vivia um drama fora campo.

A mãe do jogador, Carmen Medina, lutava contra o câncer pulmonar. Por isso, em julho de 2017 o defensor foi emprestado para defender o Barcelona, do Equador, e poder ficar perto da família. Infelizmente a mãe de Caicedo não resistiu e faleceu. O zagueiro retornou ao Cruzeiro no fim de julho de 2018 e uma semana depois acertou a rescisão.

Agora, com uma conta de quase R$ 9 milhões para pagar, a atual diretoria do Cruzeiro quer entender como o jogador foi liberado de graça. Caicedo tinha contrato com o clube até dezembro de 2021 e estava com 26 anos à época. Como o jogador tinha mais de três anos de contrato pela frente, uma negociação futura não era algo para se descartar tão precocemente, ainda mais para um atleta que não custou pouco.

A rescisão de Caicedo foi assinada em agosto de 2018, na então gestão de Wagner Pires de Sá, e é mais uma peça do quebra-cabeça que explica atual situação financeira do Cruzeiro.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter