Cruzeiro quer dar ao sócio-torcedor o direito de voto nas eleições do clube

Valinor Conteúdo
LANCE!


A direção do Cruzeiro enviou ao Conselho Deliberativo do clube um documento com diversas propostas de alterações e reformas no estatuto da Raposa. E, uma das mudanças mais demandadas pelos cruzeirenses é a possibilidade do voto por parte dos sócios-torcedores.

A ideia é deixar o processo eleitoral celeste mais transparente e próximo do seu torcedor, que entende ser seu direito ter acesso na escolha do presidente do clube.

Atualmente, as eleições no Cruzeiro são feitas somente com membros do Conselho Deliberativo, que formam um colégio eleitoral e escolhem quem vai comandar o clube.

A mudança no estatuto, que foi modificado pela última vez em 2015, tem prevê a criação de um conselho de administração, que cuidará de ações do clube, evitando descontrole de finanças e do dia a dia do clube.






Outra medida de impacto é relacionado aos funcionários, atletas e comissão técnica da Raposa. O novo estatuto, caso ele seja aprovado, indica que nenhum funcionário do clube poderá ter remuneração acima de 40 salários mínimos, exceto jogadores e integrantes de comissão técnica.

Mas, até mesmos os jogadores e comissão técnica terão restrições salariais, já que não poderão superar em rendimentos acima de 1000 salários mínimos.

Se houver pessoas que trabalham para o clube e terão salários acima de 25 salários mínimos mensais precisarão de aprovação do conselho de administração. O novo projeto de estatuto do Cruzeiro deve ser votado antes da posse do novo presidente do clube e do conselho deliberativo.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também