Cruzeiro quebra tabu histórico contra o Atlético-MG, e Marcinho dispara: “Tem que respeitar”

Antonio Mota
·1 minuto de leitura

Pós-clássico quente em Minas Gerais. O Cruzeiro superou expectativas e venceu o Atlético-MG por 1 a 0, no Mineirão, na tarde do último domingo (11), pela 9ª rodada do Estadual. Após o triunfo histórico no Clássico Mineiro, jogadores da Raposa não mediram as palavras e desabafaram ao falar sobre como cada equipe olhou para o maior clássico do estado.

A gente trabalhou com a boca fechada. Do outro lado, eles falaram bastante, né? Mas, graças a Deus, com trabalho, dedicação, humildade, pensando só na gente, vários meninos jovens, com a pressão de um clássico nas costas, temos que comemorar e saber que não construímos nada ainda. Caminho é logo. Estamos construindo objetivos aos poucos”, declarou o volante Rômulo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além de Rômulo, o meia Marcinho também celebrou a vitória e cobrou mais respeito à Raposa. “Vitória muito importante. Só acho que tem que respeitar mais o Cruzeiro, porque o Cruzeiro é gigante”, disse o atleta.

O Clássico Mineiro dos 100 anos tinha o Atlético-MG como o grande favorito, observando que o Alvinegro vive uma fase melhor e investiu muito mais dinheiro ao longo das últimas temporadas. O Cruzeiro, por sua vez, entrou no duelo correndo por fora, mas surpreendeu e quebrou um grande tabu – nunca uma equipe de uma divisão inferior venceu o embate entre o Galo e a Raposa.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.