Cruzeiro prepara votação para possível expulsão de Wagner Pires

·1 minuto de leitura


O Cruzeiro ainda tenta exorcizar seus “fantasmas” de administrações passadas e seguir com seu processo de reerguimento, que deixaram o clube em uma situação financeira e esportiva complicada, em sua pior crise na história.

Será realizada no dia 18 de outubro, às 18h30, uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, na qual será votada a possível expulsão do ex-presidente Wagner Pires de Sá do quadro de conselheiros do Clube.

Na condição de ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá possui atualmente uma cadeira entre os Beneméritos do Conselho Deliberativo. Após extensas investigações feitas pela Polícia Civil, Wagner foi denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais pelos crimes de falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa.

No âmbito interno, a exclusão de Wagner Pires de Sá foi um pedido formalizado pelo atual presidente celeste, Sérgio Santos Rodrigues, feito ano passado, logo no começo de sua gestão, e fundamentado a partir de uma série de documentos cedidos ao Comitê de Ética, Disciplina e Corregedoria, que deu seu parecer seguindo os parâmetros determinados pelo Estatuto do Clube, Regimento Interno do Conselho Deliberativo e Regimento Interno da própria Comissão.

Demais detalhes sobre a Reunião Extraordinária, que acontecerá no Clube Cruzeiro Barro Preto, serão divulgados posteriormente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos