Cruzeiro planeja trabalho especial para evitar que escândalos afetem jovem promessa

Yahoo Esportes
Estevão Willian é tido como um das grandes promessas da base do Cruzeiro (Reprodução Instagram)
Estevão Willian é tido como um das grandes promessas da base do Cruzeiro (Reprodução Instagram)

Pela segunda vez em pouco mais de um ano o nome do garoto Estevão Willian, de apenas 13 anos, está no meio de um escândalo envolvendo antigos dirigentes do Cruzeiro. Em maio do ano passado o Fantástico, da Rede Globo, revelou que o Cruzeiro usou parte dos direitos de uma criança como garantia para pegar um empréstimo de R$ 2 milhões. Agora, os sites Deus Me Dibre e Uol mostraram que em junho do ano passado a Raposa cedeu parte dos direitos de Estevão Willian ao próprio jogador e a um conselheiro do clube, prática que é proibida pela Fifa. E que fique bem claro, nas duas situações o atleta não tem nenhuma culpa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Considerado uma das maiores ou até mesmo a principal joia da base do Cruzeiro, Estevão Willian sempre recebeu uma atenção especial da diretoria celeste. A partir de agora, a nova cúpula cruzeirense tem em mente acompanhar ainda mais de perto a situação do jovem jogador, exposto mais uma vez por erros da gestão anterior.

A ideia é dar todo o suporte necessário para que Estevão tenha tranquilidade e nenhum empecilho para seguir sua formação como jogador profissional de futebol. Apesar de se tratar de um jovem com talento fora do comum, Estevão Willian era pouco conhecido por grande parte da torcida cruzeirense. Nome já muito falado entre aqueles que acompanham as categorias de base, mas pouco falado fora desse círculo.

Com a exposição recente, existe o temor que se crie uma grande pressão em cima de Willian Estevão, que é chamado de “Messinho” por alguns, em referência ao estilo de jogo capaz de lembrar Lionel Messi, do Barcelona. O desejo de algumas pessoas do Cruzeiro, neste momento, é preservar o jogador ao máximo, para que seu rendimento em treinos e jogos não seja afetado por assuntos extracampo.

Além disso, o Cruzeiro tem outro receio em relação ao futuro de Estevão. Por se tratar de uma criança de 13 anos, ainda não existe um vínculo federativo entre jogador e clube. Por lei, em Minas Gerais, menores de 16 anos não podem ter contrato de trabalho com as equipes de futebol, com exceção para quem tem mais de 14 anos, que pode ter um contrato de aprendiz.

Diante de tudo o que aconteceu recentemente, a cúpula celeste vai intensificar a relação com os pais do garoto, para evitar que existe um desejo de que Estevão troque de clube e até mesmo o possível aliciamento de outros times.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também