Cruzeiro negocia para levar seus jogos à Arena do Jacaré e contar com a presença de público

·1 minuto de leitura


O Cruzeiro não quer se separar novamente do seu torcedor e prepara um acordo para mandar pelo menos dois jogos da Série B na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a 70 km de Belo Horizonte, com a presença de público.

O time celeste quer encarar Ponte Preta, 7 de setembro, pela 23ª rodada, e Operário, sem data definida. A mobilização para jogar em Sete Lagoas é devido a proibição de jogos com torcida em Belo Horizonte, após veto da prefeitura pelos incidentes e quebras de protocolos contra a Covid-19 nos jogos do Atlético-MG contra o River Plate, pela Libertadores, e Confiança, rival da Raposa pela Série B, na sexta-feira, 20 de agosto.

Apesar de encaminhar um acerto com a Arena do Jacaré, o Cruzeiro terá de superar entraves burocráticos clube mineiro, pois a liminar que obteve no STJD, autorizando receber torcedores nas suas partidas são válidas apenas para jogos em Belo Horizonte.

Atualmente, a Arena do Jacaré tem autorização para receber 13,5 mil pessoas, mas o Cruzeiro vai utilizar 30% da sua capacidade, ou 4 mil presentes.

O time azul também terá de esperar que Sete Lagoas siga para a Onda Verde do programa Minas Consciente do governo estadual. Só assim poderá oficializar a ida para o estádio, que recebeu o clube e seu arquirrival, Atlético-MG, entre 2011 até 2013, quando o Mineirão foi reformado para receber jogos da Copa do Mundo de 2014.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos