Cruzeiro é denunciado no STJD e pode perder pontos por cantos homofóbicos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Caso ocorreu na partida entre Cruzeiro e Grêmio na Arena Independência, pela Série B.
Caso ocorreu na partida entre Cruzeiro e Grêmio na Arena Independência, pela Série B. Foto: (Fernando Moreno/AGIF)

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o Cruzeiro e o Grêmio por "cânticos discriminatórios" das torcidas de ambos os clubes na partida realizada na Arena Independência no dia 8 de maio, válida pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Denunciado nos parágrafos 1º e 2º do artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de: "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência". A pena, pelo ato ter sido praticado por mais de uma pessoa, pode ser a perda de três pontos: "Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente".

Leia também:

Na partida, uma parte significativa da torcida da Raposa entoou o canto: "Arerê, gaúcho dá o c* e fala tchê", o que foi possível ser ouvido na transmissão, enquanto torcedores gremistas responderam com "Maria joga vôlei".

Caso algum torcedor do Cruzeiro seja identificado, pode receber suspensão de até dois anos, além da multa que o clube pode receber de R$ 100 a R$ 100 mil. Já o Grêmio, por ter sido denunciado no parágrafo 2º, corre o risco apenas de ter que desembolsar até R$ 100 mil de multa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos